MARCAS E NEGÓCIOS

MARCAS E NEGÓCIOS

postado em 08/06/2014 00:00
 (foto: Seriös/Divulgação)
(foto: Seriös/Divulgação)

GRUPO SERI;S

DESTAQUE NO AGRONEGÓCIO E NA EDUCAÇÃO

Que obter um diferencial é a chave para o sucesso, todo empreendedor sabe. Mas conseguir uma gestão destacada surge como o maior desafio para os empresários. E é graças às formas de gerir os negócios que o Grupo Seri;s se evidencia nos cenários nacional e mundial. Atuando nos mercados de agronegócio e de educação, a empresa saiu de uma administração familiar há seis anos para uma diferenciada, apostando em performance de pessoas comprometidas com o conhecimento e que almejam crescer em conjunto.

O grupo, de família de imigrantes alemães, começou no agronegócio em 1968, no Rio Grande do Sul. Em 1987, por questões de necessidade de expansão, a holding procurou oportunidades em outras unidades da Federação e escolheu a Bahia por acreditar que, estrategicamente, seria um bom cenário no ponto de vista logística, privilegiado pela altitude do relevo e pelo clima.

Também responsável por 9% do mercado de soja no cerrado brasileiro, a holding analisa sempre os riscos e as ameaças. Cada passo dado é feito seguindo um minucioso estudo por um comitê gestor, que avalia, nos últimos anos, os investimentos feitos na indústria. ;A tecnologia usada no agronegócio, do plantio até a indústria, é a mesma das potências mundiais. ;Toda máquina utilizada no exterior, como tratores guiados por satélite dentro da produção agrícola, nós usamos em nossas operações;, conta o presidente do grupo, Heinz Kudiess.

Presente em nove unidades da Federação, a empresa detém, atualmente, 30 mil hectares de plantio e 1,4 milhão de sacas vendidas neste ano. Para a safra 2017-2018, o grupo espera um crescimento de 66% da área plantada e de 42% de sacas de sementes comercializadas. ;Nós somos responsáveis por lavouras que vão gerar um Produto Interno Bruto (PIB) de aproximadamente R$ 7 bilhões. Embora a economia brasileira esteja travada, o agronegócio tem ainda um espaço enorme para crescer. O país tem terra para atender uma enorme demanda mundial por sementes;, detalha Heinz.

Em 2012, o grupo inaugurou, em Brasília, o Colégio Seri;s, que mantém o mesmo o mesmo padrão de excelência e qualidade que alçou a empresa a líder no mercado de sementes. Foram visitados mais de 20 colégios, entre instituições brasileiras e no exterior, para se chegar ao projeto ideal de um modelo para o aluno do ensino infantil ao fundamental. Além das disciplinas básicas, são ensinados gastronomia, marcenaria, artes circenses, música, moda, artes cênicas e até educação financeira e empreendedorismo.

;Percebemos que, hoje, os profissionais se preparam muito intelectualmente, mas não para o mercado de trabalho. Queremos formar indivíduos críticos, com coragem empreendedora e para serem líderes no futuro. Desejamos que, um dia, essas crianças sejam aprovadas nas melhores universidades. Mais do que isso, queremos que adquiram habilidades comportamentais a fim de estarem preparados para o mercado profissional;, explica a vice-presidente, Jerusa Kudiess.

ELO EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS SUCESSO EM FAMÍLIA
Aliada ao tempo de mercado, a visão de construir relações e não apenas intermediar negócios tem sido um fator decisivo para a Elo Empreendimentos Imobiliários se sobressair em um mercado tão competitivo. De origem familiar, a empresa foi fundada em 1981 e, desde então, se destaca a cada ano por prestar consultoria e administrar patrimônios familiares com consciência e responsabilidade.

Mesmo as alterações de mercado não preocupam o sócio-diretor Carlos Hiram Bentes David, que prevê um faturamento de cerca de 15%, com crescimento de 9% na carteira de imóveis. ;É importante, e isso serve para qualquer atividade, que se observe a tendência e se antecipem as ações. Ajustar os custos e/ou os investimentos conforme o cenário futuro é o que definirá os resultados;, avalia. Dessa forma, a atenção em um mercado bastante diversificado como o imobiliário será fator determinante para a empresa manter a expectativa. ;Ora estão em maior atividade de comercialização os imóveis econômicos, ora os de luxo ou comerciais. Entender o que está acontecendo e o que está por vir é decisivo;, explica.

A aposta para manter o crescimento e superar os desafios do setor vai por base na própria história da família com o mercado imobiliário. O avô de Hiram, Elias David, era corretor de imóveis no Rio de Janeiro na década de 1950. O pai, Olavo David, chegou a Brasília nos anos 1960 na mesma função. ;Hoje, nós dois somos sócios e tenho um imenso orgulho de ser a terceira geração. Espero dar continuidade aos negócios por meio dos meus filhos;, afirma.


PERFIL
Ivana Colombo, da Agência IBrasil


HABILIDADE NA COMUNICAÇÃO
As três décadas de mercado em comunicação possibilitaram a diretora regional em Brasília da agência IBrasil, Ivana Colombo, a adquirir toda a habilidade, flexibilidade e agilidade para o atendimento às mais diversas demandas devido aos trabalhos feitos com contas dos setores financeiro e varejista. Qualidades que permitem a ela vencer os desafios do setor.

Apaixonada pela função, não são raras as vezes em que ela confunde a própria área de formação. Graduada em administração, os vários anos de experiência que tem em outras agências foram suficientes para que ela se considere uma comunicadora. ;É uma área em que criei grande paixão. As dificuldades impostas pelo mercado me motivam sempre a buscar o melhor de mim para contribuir nas mais diversas áreas da empresa;, explica.

Há muita diferença entre trabalhar contas de varejo e comerciais?
A área financeira tem um planejamento mais a longo prazo, enquanto o varejo se adapta a uma série de fatos que podem acontecer muito rapidamente. Mas, independentemente disso, o trabalho deve abranger a comunicação como um todo. Temos de olhar o cliente com uma maneira que chamamos de 360;, em que possamos utilizar todas as ferramentas da melhor forma possível e com sinergia.

Com é a atuação da IBrasil em Brasília?
Aqui, atendemos o Alameda Shopping. Apesar de termos iniciados o nosso planejamento neste ano, notamos um certo crescimento. Diferentemente de alguns centros comerciais, não faremos uma ação com foco na Copa do Mundo, mas no Dia dos Namorados. A cada R$ 50 em compras, o consumidor receberá um cupom para concorrer a uma televisão de 65 polegadas e um ano de tevê por assinatura.

MÍDIAS
TRABALHO INTEGRADO

Há 15 anos

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação