Gerações promissoras

Gerações promissoras

Após boas campanhas nas eliminatórias, Bélgica e Rússia têm chave sem %u201Cgrandes%u201D na primeira fase e sonham em ir longe

postado em 08/06/2014 00:00
 (foto: John Thys/AFP - 6/2/13)
(foto: John Thys/AFP - 6/2/13)

Ausente das duas últimas copas do mundo, a Bélgica foi agraciada pela Fifa com a condição de cabeça de chave no Mundial de 2014 graças a uma campanha invicta nas Eliminatórias Europeias. No sorteio dos grupos, os Diabos Vermelhos ainda deram sorte e não pegaram nenhum campeão mundial. Dessa forma, mesmo sem tradição, aparecem como favoritos diante de Rússia, Argélia e Coreia do Sul.

A geração que levou a Bélgica de volta ao Mundial é comandada pelo meia-atacante Hazard, de 23 anos, do Chelsea. Outros destaques são o goleiro Courtois, 22, do Atlético de Madri, e o atacante de origem congolesa Romelu Lukaku, 21, que disputou a última Premier League pelo Everton. Ou seja, a juventude é o trunfo da equipe, apesar de a inexperiência poder pesar nas fases decisivas.

A Rússia, comandada pelo italiano Fábio Capello, é a principal rival na briga pela liderança da chave. O treinador ignorou figurões como Arshavin, do Arsenal, para favorecer jogadores que atuam na liga local. Pode surpreender. A Coreia do Sul disputa sua oitava copa seguida e tentará roubar uma das vagas nas oitavas de um dos europeus. A Argélia é o azarão da chave.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação