Manning acusa EUA

Manning acusa EUA

postado em 16/06/2014 00:00

Em um artigo publicado ontem no jornal The New York Times, o ex-analista de inteligência no Iraque Bradley Manning rompeu o silêncio e acusou os Estados Unidos de continuarem mentindo sobre a situação do país. ;Quando o Iraque ingressa em uma guerra civil e os Estados Unidos cogitam novamente intervir, esse trabalho inacabado confere nova urgência à pergunta de se as Forças Armadas americanas controlam a cobertura midiática do seu envolvimento de longo prazo no Iraque e no Afeganistão;, destacou Manning no texto, intitulado A nebulosa máquina de guerra.

Manning, que adotou oficialmente o nome Chelsea e passa por um tratamento hormonal para mudar de sexo, foi declarado condenado a 35 anos de prisão em agosto de 2013 pela entrega ao site WikiLeaks de 700 mil documentos diplomáticos e militares confidenciais ; o maior vazamento da história dos EUA.

;Sei que com meus atos violei a lei. Entretanto, as preocupações que me nortearam seguem sem ser superadas;, destacou o ex-analista, que cumpre pena em Fort Leavenworth, Kansas. Ele se disse chocado com o que chamou de cumplicidade das Forças Armadas americanas com irregularidades nas eleições iraquianas de 2010.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação