No jogo do vira-vira, Holanda leva a melhor

No jogo do vira-vira, Holanda leva a melhor

postado em 19/06/2014 00:00
 (foto: Juan Barreto/AFP)
(foto: Juan Barreto/AFP)


Em um jogo eletrizante, com duas viradas de placar, a Holanda venceu a Austrália por 3 x 2 no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, pelo Grupo B. Com o triunfo do Chile sobre a Espanha por 2 x 0, também ontem, holandeses e chilenos garantiram classificação às oitavas de final. Na última rodada da chave, a Laranja Mecânica e a seleção sul-americana se enfrentam para definir quem será o primeiro colocado. Os dois terão frente os classificados do Grupo A, que, hoje, seriam Brasil e México.

Precisando vencer após a derrota para o Chile, a Austrália não se intimidou com o fato de a Holanda vir de uma goleada de 5 x 1 sobre a Espanha. Os australianos começaram melhor, tomando a iniciativa e empolgando a torcida em Porto Alegre. Já os holandeses, mesmo diante de um adversário mais fraco, repetiram a estratégia da estreia: fechados na defesa, apostaram nos contragolpes.

Aos 15 minutos, a primeira chance: após ótima jogada de Leckie pela direita, Bresciano entrou livre e chutou prensado na zaga holandesa. O contra-ataque holandês, porém, seguia mortal, como na estreia. Aos 19, Robben, autor de dois gols contra a Espanha, pegou a bola no meio de campo com a defesa australiana aberta, deu uma arrancada de 40 metros e entrou na área para bater cruzado, sem chance para Maty Ryan. Mas nem deu tempo de comemorar: na saída de bola, Cahill recebeu lançamento de McGowan na área e encheu o pé, de primeira, sem deixar a bola tocar o gramado, empatando a partida. Um golaço.

A Austrália cresceu e continuou atacando. Mark Bresciano, ex-jogador de Parma e da Lazio, quase virou aos 31 minutos. Ele apareceu sozinho na área para receber na direita e concluir da marca do pênalti, por cima do gol, diante da passividade da defesa holandesa.

Vendo seu time dominado, Louis van Gaal mexeu no final do primeiro tempo. O zagueiro Martins Indi, que sofreu uma falta forte de Cahill, caiu de mal jeito e bateu a cabeça no gramado ; mais tarde, descobriu-se que o jogador sofreu uma concussão. O defensor acabou substituído por Depay, um atacante. Assim, a equipe laranja desmanchou o 3-5-2 e passou a atuar no 4-3-3 na volta do intervalo. E a Holanda retornou mais acesa: aos cinco minutos, Blind tocou para Sneijder, que chutou para ótima defesa do goleiro Ryan.

Pênalti polêmico

Com a Laranja melhor, o técnico australiano retirou Bresciano e colocou em campo Bozanic. E, logo em sua primeira jogada, o volante cruzou e o holandês Janmaat tocou involuntariamente com a mão na bola. O árbitro argelino Haimoudi marcou pênalti, para o desespero dos europeus. Jedinak bateu e converteu, aos 9 minutos. Austrália 2 x 1, e zebra em Porto Alegre.

Mas a Holanda chegou à igualdade três minutos depois, aos 12, com Van Persie, que apareceu sozinho na área adversária para receber um passe e fuzilar Maty Ryan. A Austrália quase fez o terceiro aos 21: Vlaar saiu errado, Oar roubou a bola e Leckie finalizou de peito, para grande defesa de Cillessen. No contra-ataque, Depay arriscou de longe e Ryan falhou: Holanda 3 x 2, a segunda virada no Beira-Rio.

Nos minutos finais, a Austrália partiu para a pressão, mas não teve efetividade. A Holanda tentou encaixar contragolpes com Robben e Van Persie, mas não conseguiu ampliar sua vantagem.

Afastado

Em nota publicada no site oficial, a Federação Holandesa de Futebol informou que Indi deve ficar pelo menos uma semana de molho. Ele está fora da partida contra o Chile, na segunda-feira, mas deverá estar apto para jogar as oitavas de final. O técnico Louis van Gaal lamentou a ausência do zagueiro. ;No ataque, tenho várias opções. Mas, na defesa, não;, afirmou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação