Papo de roda

Papo de roda

por Boris Feldman borisfeldman.mg@dabr.com.br
postado em 26/06/2014 00:00
Velhas novidades

Automóveis modernos estão repletos de novos recursos. Mas muitos deles já existiram no passado, alguns há mais de século

Anúncios de automóveis exaltam novidades que aumentam a segurança, conforto e desempenho, quase todas baseadas em tecnologia desenvolvida pela eletrônica. Mas ninguém (exceção de quem, como eu, curte carros antigos) tem ideia de que a maioria existiu no passado. Algumas, há mais de século.

Hill Holder ;
Nome chique, em inglês, do dispositivo que mantém o carro freado quando se para numa subida. Mesmo sem manter o pé no pedal do freio, o carro não se mexe e só é liberado quando o motorista pisa novamente no acelerador. Evita os fatídicos metros que o carro rola para trás antes de arrancar. Nenhuma novidade: nos anos 1940, existia o mesmo sistema, chamado ;Freio de Rampa;, patenteado pela Studebaker. Bastava pisar simultaneamente nos pedais de embreagem e freio que, ao soltar o do freio, enquanto o motorista não aliviasse o da embreagem, o carro permanecia imóvel.

Injeção direta ;
O combustível é injetado diretamente na câmara de combustão, reduzindo consumo e emissões, mas exige recursos eletrônicos sofisticados. Surgiu na década de 1990. Aliás, ressurgiu: a Mercedes-Benz já oferecia sistema semelhante (sem a eletrônica, claro) em 1953, no motor da 300 SL (;Asa de Gaivota;).

Flex ; Motores que queimam gasolina e etanol foram lançados no Brasil em 2003. Mas o Ford ;Modelo T; (de 1908) também queimava os dois combustíveis. De acordo com o que se abastecia, era só avançar (ou atrasar) o distribuidor numa das alavancas do ;bigode; e regular a mistura ar/combustível num botãozinho no painel.

Automático ; A GM lançou, na década de 1940, o câmbio que dispensava embreagem e alavanca de mudanças. Novidade? O mesmo Ford ;T; também não tinha pedal de embreagem nem alavanca de mudanças...

Elétrico ; Carro elétrico é o futuro do automóvel? Não, é o passado: em 1828, já rodava na Hungria uma ;coisa; movida eletricamente. E somente no fim do século 19 surgiu o primeiro veículo com motor a combustão (Benz, 1886) e os elétricos sumiram pelo mesmo motivo que os trava até hoje: muito peso e pouca autonomia das baterias.

Híbrido ; Notável avanço, carro com motores a combustão e elétrico. Somente do Prius, a Toyota já vendeu mais de 5 milhões. Mas seu inventor foi Ferdinand Porsche (ele mesmo...) em 1900, o Lohner-Porsche, com motores elétricos nas rodas acionados por uma bateria carregada por um motor a gasolina.

Turbina ; Na ordem do dia, pois aumenta o desempenho dos motores, reduzindo consumo e emissões. Foi inventada no início do século 20 e estreou em 1920 em locomotivas a diesel.

Cylinders on demand ; Sistema que desliga cilindros do motor quando não se necessita de toda a potência. Lançado recentemente em sofisticados automóveis Mercedes, existiu nos Cadillac dos anos 1980. Eram motores V8 que viravam V6 ou V4 para redução de consumo. Mas só deram certo agora, com o desligamento de cilindros sob comando da eletrônica.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação