Eu sei o que você fez no verão passado

Eu sei o que você fez no verão passado

Recheada de personalidades, algumas de fama mundial, Jurerê Internacional é um dos points mais badalados de Floripa

Carlos Altman
postado em 02/07/2014 00:00
 (foto: Convention & Vistors Bureau de F/EM/D.A Press)
(foto: Convention & Vistors Bureau de F/EM/D.A Press)

No fim de fevereiro, a socialite norte-americana Paris Hilton escolheu a boate Posh, em Jurerê Internacional, no litoral norte de Florianópolis, para comemorar o aniversário de 33 anos. A lado do irmão Barron Hilton, a dublê de cantora e DJ animou a noite ao lado de um séquito de seguidores (bajuladores). No dia seguinte, arrumou as malas, pegou o jatinho e foi embora para Los Angeles. Paris, bem como o jogador do Atlético Mineiro Ronaldinho Gaúcho e o ex-bilionário Olin Batista (filho de Eike) poderiam ter escolhido qualquer outro lugar do planeta para passar as férias no verão passado. Mas não, eles fizeram questão de passar numas das praias mais badaladas do Brasil, onde o PIB circulante na cidade pode até se equiparar ao de muitos países latinos-americanos.


Isso ilustra bem o público que costuma frequentar a ilha de Santa Catarina, na qual se encontra Florianópolis ; ou Floripa para os mais chegados. A maioria não vai para aquele extremo sul do país por causa das belas praias, das ondas boas para o surfe ou pra relaxar. Floripa ganhou o status de ser chique. O balneário de Jurererê agrega valor à vida daqueles que pensam como o famoso rei do camorote paulista. Visitar o local é a garantia de entrar para o hall da fama do mundinho VIP e, para tanto, basta entupir as redes sociais com as imagens de uma noitada em uma boate à beira-mar!

Para profissionais
Com o desfile de Ferraris, Porsches e Masseratis pelas ruas paralelas a praia de Jurerê Internacional dá para ter ideia que o lugar não é para amadores. Milionários do Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país elegeram o lugar como o balneário de férias. De uma praia de pescadores no passado, a visão de empresários gaúchos (e não catarinenses) do setor imobiliário transformou o extremo norte da ilha em uma Beverly Hills brasileira. E deu certo! Foi-se o tempo que a procura pelo lugar se dava principalmente no réveillon e nas férias de janeiro e depois carnaval. A demanda vem se tornando cada vez mais constante ao longo do ano.


Tudo se deve às badalas requintadas promovidas pelos beach clubs. Muito luxo e glamour, com boas pitadas de excentridades. Entre o clubes à beira-mar estão: Café de La Music, com sunsets badalados e pratos elaborados no cardápio e o Taikô, tem agitação garantida por DJ;s em um cenário que combina madeira, palha e lenços. O Parador 12, o famoso P12, é outro point de Jurerê, que abriga até 2 mil pessoas e conta com bangalôs, espreguiçadeiras, piscina e até banheiras de hidromassagem.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação