A desilusão dos futuros craques

A desilusão dos futuros craques

Futuros craques falam da tristeza que dominou o país depois que a Seleção perdeu de 7 x 1 para os germânicos. Agora, essa turma não tem muita expectativa do terceiro lugar no Mundial, que será disputado hoje no Mané Garrincha

postado em 12/07/2014 00:00
 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Na segunda Copa do Mundo sediada no Brasil, os brasileirinhos que nunca viram a Seleção Canarinho ser campeã têm que adiar o sonho de ver o Brasil conquistar o hexa. Eles torceram e vibraram em todos os jogos, vestiram a camisa verde e amarela, mas, na semifinal na última terça-feira (8), assistiram boquiabertos à pior derrota do Brasil em Copas do Mundo. Agora, resta o prêmio de consolação: disputar o posto de terceiro colocado ; para o qual as crianças não têm grandes expectativas.


Para a disputa de 3; lugar hoje, a expectativa é morna: as crianças querem ver o jogo, mas não se importam muito com isso. Kleber Meireles, 12 anos, é meia-atacante na base do Menino da Vila, a escolinha do Santos em Brasília e, como todo mundo, queria mesmo é ver o Brasil na final.


; Ah, eu até quero ver a disputa do terceiro lugar, mas não estou ligando tanto assim. Perder de sete a um desmotiva a gente, né? Só na Copa que vem que eu vou voltar a torcer mesmo pelo Brasil. Confio neles: acredito em 2018.
Anderson Fernandes, 11, é lateral-direito no Meninos da Vila e acha que o Brasil vai ter dificuldades para se recuperar do último jogo e lutar pelo 3; lugar.


; O Brasil não jogou como sabe jogar. Eles entraram achando que iam para a final, ficaram de gracinha e não jogaram nada! Nunca existiu uma coisa dessas na Copa. Agora, vai ser difícil se recuperar.


Decepção com a derrota, compartilhada por milhões de brasileiros, ainda grita forte para Lucas Vinícius Almeida, 12 anos, que joga como volante nas categorias de base do Meninos da Vila. É com a mão no peito que ele lamenta o resultado.
; Na hora que foi um gol atrás do outro da Alemanha, eu senti que tinha ido embora o título. Acabou a Copa! Meu coração ficou muito apertado com o choro do David Luiz. Eu já perdoei a Seleção Brasileira, mas ainda sinto sinto aquela coisa, sabe?
Na última terça, Juan Rodrigues, 11, da base do Santos, mal podia acreditar na ruína dos brasileiros.


; Na hora que a Alemanha fez aquele monte de gol, eu fiquei desesperado! O David Luiz é meu jogador preferido, ele é do país do futebol, da Seleção Brasileira, sabe? Eu não queria ver ele chorando, esperava outro resultado.


Lucas Carvalho e Tiago Martins, 7, jogadores do Coxa (Centro de Formação de Atletas do Coritiba) estavam confiantes na vitória e não esperavam que a Seleção sofresse tanto sem Neymar e sem Thiago Silva, como explica Tiago:
; Eu fiquei surpreso e triste. Eu assisti ao jogo na minha igreja e achei que o Brasil fosse ganhar. Eu não esperava esse resultado terrível.

Sentimentos diferentes

Mas os sentimentos de dor e de tristeza não foram gerais. Há quem acredite que a partida foi surpreendente e até mesmo engraçada. Kauã Silva, 11, Júlia de Jesus, 9, e Rafael Bruno, 7, são jogadores do Coxa e acreditam que o jogo foi uma comédia:


; Eu achei engraçado e não esperava ver tantos gols. É uma goleada que os brasileiros nunca levaram e que, com certeza, ficará para a história. O mais divertido é que eu apostei justamente o placar de sete a um, no bolão com os meus amigos, disse Kauã Silva.


Júlia de Jesus diz que faltou tocar a bola e arrumar melhor as posições dos jogadores. A jovem tiraria o meio-campo Paulinho e trocaria o meio-campo Fernandinho por Hernanes. Já para Kauã, a melhor troca seria tirar Fred e colocar Willian no ataque. Ítalo acredita que o principal erro que o Brasil cometeu foi nas finalizações e que os jogadores deveriam ter treinado mais para que cada um pudesse conhecer melhor o outro.

Cartinha de apoio
Mesmo com a derrota histórica, muitas crianças não deixaram de apoiar a Seleção Brasileira. Ana Luz Penna, 9 anos, se emocionou com a entrevista concedida por David Luiz após a eliminação e resolveu escrever uma cartinha para consolá-lo. Ela desenhou o zagueiro levantando a taça e escreveu: ;A vida é assim, às vezes a gente perde, e, às vezes, a gente ganha e a gente só precisa ser feliz. David Luiz, você é meu campeão;.


Na quarta-feira (9), a mãe de Ana Luz postou nas redes sociais uma reprodução da carta que, até sexta (11), já acumulava mais de 36 mil curtidas e 20 mil compartilhamentos. Nesse dia, o ídolo David Luiz viu a carta de Ana Luz e publicou uma resposta para ela nas redes sociais.


; Muito obrigado, princesa Ana Luz, amei a sua cartinha. E muito obrigado a todos os brasileiros pelo apoio! Eu jamais vou desistir dos meus sonhos e vou sempre lutar pra devolver todo esse carinho que recebo de vocês. Deus abençoe a todos!

Como lidar com a tristeza?
Neste momento de dor e tristeza pelo resultado brasileiro na Copa, é preciso aprender que a vida é cheia de ganhos e perdas. As derrotas existem e outras copas virão. É o que diz Lilian Chaves Pellini, especialista em psicologia clínica. Para Lilian, independentemente do resultado, as crianças não devem se sentir desestimuladas. É necessário continuar com o patriotismo e com a alegria da Copa.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação