>> Sr. Redator

>> Sr. Redator

Cartas ao Sr. Redator devem ter no máximo 10 linhas e incluir nome e endereço completo, fotocópia de identidade e telefone para contato. E-mail: sredat.df@dabr.com.br

postado em 21/08/2014 00:00
Tragédias brasileiras
As edições do Correio Braziliense de 19 e 20 deste mês trazem três reportagens que dão bem a ideia da tragédia que se abate sobre os brasileiros. A primeira refere-se ao ;coitadinho; que estuprou e assassinou a adolescente Leudiquele. O criminoso, quando era menor, foi preso 19 vezes por furtos, roubos e latrocínio. Adulto, foi preso por roubo, seis furtos e tráfico de droga, encontrando-se em prisão domiciliar. A segunda matéria informa que a conta de luz será aumentada em 45,08%, sendo 18,88% agora e o restante depois das eleições. A terceira trata do caos em que se encontra a assistência médico-hospitalar, assinalando que os serviços do SUS, cujo tempo de espera na fila é muitas vezes superior a um ano, são reprovados por 90% da população. São esses dramas que o trabalhador brasileiro enfrenta todos os dias: violência, alto custo dos serviços de primeira necessidade e péssimo serviço de saúde. Isso, sem contar o transporte urbano.
; Marcilia Salles, Lago Sul

Descrédito
Tenho lido muito a respeito do desinteresse dos jovens brasileiros pela política. É sabido que cresce assustadoramente nesse contingente a falta de entusiasmo pelas eleições, oportunidade em que decidimos sobre os rumos do país. Recentemente, tive prova dessa constatação na minha casa. Eu assistia ao horário político eleitoral pela televisão e eis que chegou um sobrinho, zombando: ;Não acredito que o senhor perde tempo com uma... dessa;. Retruquei, dizendo-lhe que é a oportunidade que temos para conhecer as propostas dos candidatos. Ele deu uma gargalhada e disse-me: ;Ah, se eles cumprissem o que propõem, estaríamos causando inveja aos Estados Unidos da América e os corruptos estariam todos na cadeia;. Espero que em outubro ele esteja menos pessimista e contribua, votando para salvar o Brasil.
; Jeovah Ferreira,Taquari

INSS
Não dá para entender a lógica de nossos políticos. É na terceira idade que o cidadão deveria ficar isento da contribuição social, deixando esse ônus para os mais jovens, trabalhadores ativos. Por isso, falta bom senso ao governo federal. Essa contribuição começou a ser descontada no governo Fernando Henrique Cardoso e teve continuidade nos governos Lula e Dilma. Ora, se o INSS está quebrando, a culpa não é dos aposentados, mas da má gestão, por parte do governo, dos recursos arrecadados.
; Manoel Soares, Planaltina

; Algum candidato à Presidência da República pretende acabar com o famigerado fator previdenciário? Essa excrescência do governo Fernando Henrique Cardoso acaba com o poder de compra do benefício do INSS e não resolve o problema de caixa da Previdência. A proposta da fórmula 85/95, com as mulheres aposentando-se ao completarem 85 anos na soma da idade com o tempo de serviço, e os homens, 95, é bem mais razoável e justo. Cabe o importante debate sobre o assunto?
; Eliana Machado,Lago Sul

Bloqueios
Está de parabéns a Administração de Brasília, que colocou cones de concreto em frente à Igreja Dom Bosco, ao lado da W3 Sul. Os cones impedem que maus motorista estacionem nas calçadas e áreas verdes.Gostaria de sugerir à Administração Regional que faça uso do mesmo artifício em frente aos blocos residenciais das quadras 700, pois as áreas verdes estão se transformando em estacionamentos e pistas de carros. Em frente aos blocos C e D da 707 Sul, estão transformando a área verde em pista de carros e motos.
; Nelson Ferreira da Silva, Octogonal

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação