Nas ruas, maratona pelo voto

Nas ruas, maratona pelo voto

Com início da propaganda gratuita no rádio e na tevê, candidatos ao GDF intensificam as agendas em busca do eleitor

Colaboraram: Matheus Teixeira, Camila Costa, Ariadne Sakkis, Arthur Paganini
postado em 21/08/2014 00:00
 (foto: Daniel Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Daniel Ferreira/CB/D.A Press)




No dia em que estrearam no horário eleitoral gratuito no rádio e na tevê, os candidatos ao Governo do Distrito Federal foram às ruas para sentir a receptividade dos programas. Ontem, Luiz Pitiman (PSDB) fez caminhadas em duas regiões do DF: São Sebastião e Santa Maria. O atual governador e candidato à reeleição Agnelo Queiroz (PT) inaugurou comitês petistas na Asa Norte e no Riacho Fundo 2. Rodrigo Rollemberg (PSB) participou de reuniões no Senado e entregou o programa de governo da chapa para representantes do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-DF). José Roberto Arruda (PP) almoçou com empresários e, à noite, teve encontro com lideranças comunitárias de Taguatinga. Toninho do PSol aproveitou o dia para pedir votos no Setor Hospitalar Sul.

Pitiman se dividiu entre reuniões internas e visitas às cidades. Pela manhã, após reunião com a coordenação da campanha, distribuiu panfletos na área central de Ceilândia, onde apresentou propostas para as áreas de saúde e segurança. ;Precisamos criar mais centros de saúde. Os que existem estão precários. Iremos reformá-los. Além disso, é necessário contratar mais médicos;, afirmou. O tucano ainda almoçou no Restaurante Comunitário de Ceilândia, visitou comerciantes do Sol Nascente e, no fim do dia, foi sabatinado pela Associação de Moradores de Águas Claras.

Depois de se reunir com a bancada do PSB no Congresso Nacional, às 11h Rodrigo Rollemberg foi à Universidade de Brasília (UnB) para conversar com estudantes. No início da tarde, entregou o plano de governo da aliança para integrantes do IAB-DF. Na ocasião, garantiu que tratará com responsabilidade a área tombada de Brasília, caso seja eleito. ;Vamos criar o Instituto de Planejamento Territorial e Urbano e convidaremos instituições como o IAB para participar das decisões sobre o futuro da cidade;, afirmou. No fim da tarde, o senador participou de reunião que oficializou a candidatura de Marina Silva (PSB) à presidência e Beto Albuquerque (PSB), como vice da chapa, depois da morte de Eduardo Campos.

Pela manhã, José Roberto Arruda (PR) manteve uma série de reuniões com empresários. Primeiro, esteve na Área de Desenvolvimento Econômico (ADE) de Águas Claras, onde visitou algumas indústrias. Depois, almoçou com o grupo de Líderes Emp resariais (Lide). Nas duas agendas, reafirmou o compromisso de desburocratizar a máquina pública, especialmente em relação à liberação de alvarás de funcionamento e construção. Também prometeu extinguir a Agência de Fiscalização (Agefis) e entregar às administrações regionais a responsabilidade de fiscalizar as cidades. No início da noite, participou de reunião aberta com lideranças comunitárias em Taguatinga.

O postulante ao Palácio do Buriti pelo PSol, Toninho, deu atenção especial à saúde pública na agenda de ontem. Depois de pedir votos no Setor Hospitalar Sul, entregou panfletos na Escola Superior de Ciências da Saúde e, mais tarde, foi ao Hospital Regional da Asa Norte. Ele disse que a área será a prioridade em um futuro governo do PSol e destacou a importância do início do horário eleitoral gratuito para a campanha. ;É o momento em que temos exposição na tevê, seja por entrevistas, debates, seja no programa eleitoral. As nossas propostas se tornam mais conhecidas.;

Agnelo Queiroz passou por sabatina de um jornal local, inaugurou dois comitês de campanha, na Asa Norte e no Riacho Fundo 2, onde encerrou a agenda. Na última cidade, onde vivem mais de 40 mil pessoas, o petista encontrou lideranças comunitárias no salão de uma igreja. Recebeu pedidos para garantir a posse das terras a produtores agrícolas, bem como o aumento de investimentos na região. Caso seja reeleito, prometeu levar creches e escolas ao Riacho Fundo. ;Isso começa com a regularização, que fizemos e vamos concluir nos próximos quatro anos;, disse.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação