CORREIO INDICA

CORREIO INDICA

postado em 22/08/2014 00:00
 (foto: Minervino Junior/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Minervino Junior/Esp. CB/D.A Press)
Com gostinho de roça
O segredo da culinária mineira está no jeito simples de combinar ingredientes que ressaltam o tempero da roça. A região que deu origem ao feijão tropeiro, à galinha caipira com angu e quiabo, ao torresmo e à cachaça é lembrada diariamente em alguns restaurantes da cidade. O Correio escolheu estabelecimentos que oferecem o melhor da comida do estado, para quem deseja experimentar ou matar as saudades dos quitutes típicos de Minas.


Forninho Mineiro

Os preparos da casa têm lugar cativo na mesa dos brasilienses há 30 anos. As iguarias do Forninho Mineiro (CLN 402 Bloco E, loja 74; telefone 3326-2556) caem bem no café da manhã, lanche da tarde e jantar. Todos se rendem ao sabor da rosca de canela (R$ 31, o quilo) acompanhada a um café quentinho. O pão de queijo (R$ 33,60, o quilo) é feito com autêntica receita mineira. Os doces dão água na boca e atraem os apaixonados pelo açúcar e pela canela. O curau (foto), o arroz doce e a ambrosia são vendidos em potinhos de 200 ml, por R$ 6. Dá para comer na loja ou levar para casa. O espaço tem ambiente agradável, principalmente para quem quer um fim de tarde saboroso. Aberto de segunda a sexta, das 8h às 20h, e sábado, das 8h às 18h.


Ponto do Queijo
Há 22 anos, o quiosque Ponto do Queijo (CLN 313 ; próximo ao mercado da quadra; telefone 3447-6407) oferece mais de 50 tipos de produtos. Entre os mais vendidos, destaque para as gostosuras mineiras. Tem queijo de várias regiões do estado, como Serra da Canastra, Patos de Minas, Araxá e Cruzeiro da Fortaleza. O quilo do queijo curado fica em torno de R$ 26,50 (foto). Os doces atraem muitos clientes. O doce de leite de Viçosa (R$ 15, a lata com 800 gramas) é o campeão de venda. No Ponto do Queijo, há todos os ingredientes para fazer um bom pão de queijo. Mas, se o cliente preferir, pode adquirir o pacote congelado com 25 unidades por R$ 10. Entrega sob consulta. Aceitam cartão de débito. Abrem de segunda a sexta, de 8h30 as 19h, e sábado, de 8h30 as 14h.


Esquina Mineira
O restaurante abre somente para almoço, de segunda a sexta, até as 15h; sábado e domingo. até as 16h. A decoração da Esquina Mineira (SCRN 704/705 Bloco D, Loja 42; telefone 3273-7373) lembra o estilo colonial ainda presente no interior de Minas. São mais de 30 pratos quentes e 25 tipos de sobremesas. Todos feitos diariamente. O buffet (foto) custa R$ 44,50 por pessoa. Como cortesia, o cliente ainda pode degustar oito tipos de cachaças artesanais e o café coado. A requisitada leitoa à pururuca só é servida às terça e aos domingo.


Cozinha das Minas
No final da W3 Norte, a culinária mineira é representada no restaurante Cozinha das Minas (SCRN 715 Bloco A, Loja 63; telefone 3349-0001). A casa funciona com pratos à la carte, que servem fartamente de duas a três pessoas. A galinha ao molho pardo (foto) (R$ 59,90) é um exemplo de prato bom para dividir na hora do almoço. É também um dos mais pedidos junto com o lombinho de porco à Belo Horizonte, acompanhado de tutu e farofa (R$ 62,50). Servem feijoada (R$ 59,90) completa sexta e sábado. O leitão à pururuca (R$ 139) só é feito sob encomenda com no mínimo três dias de antecedência. Abrem de segunda a sexta, de 11h as 15h30, e sábado, domingo e feriados, de 11h as 17h.


Empório Mineiro

O Empório Mineiro (CLN 104, loja 32; telefone 3340-2283) funciona de segunda a sábado, das 8h às 20h, e domingo, das 8h às 17h. Pelo horário de abertura, vale começar o dia com o reforçado café da manhã da casa. Por R$ 29,90, é servido ao cliente pão de queijo, cuscuz, tapioca, queijo, suco, café com leite e geleia mineira. O almoço reserva pratos individuais, como a costelinha de porco com purê de mandioca e cortadinho de banana verde (R$ 19,90) e frango com quiabo e angu (R$ 19,90). Às sextas, a feijoada (R$ 24,90) (foto) é a mais pedida no restaurante. Já a entrada que faz mas sucesso como acompanhamento da boa cachaça mineira e da cerveja gelada é o bolinho de feijoada (R$ 18,90).




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação