Três perguntas / Mateus Solano

Três perguntas / Mateus Solano

postado em 22/08/2014 00:00
Sua relação com Brasília se deu pouco no teatro;
Eu vivi pouco tempo em Brasília, mas tenho uma relação de afeto. É um barato fazer a peça aqui. Fiz uma única apresentação na cidade, há 10 anos. Desde então, nunca mais. Com o teatro, será minha primeira passagem em uma década.

Quais são algumas das reflexões que a peça propõe?
O espetáculo, por exemplo, leva o espectador a pensar: ;Será que esse cara que eu sou hoje é o cara que eu, de fato, gostaria de ser? As escolhas foram realmente minhas ou pré-fabricadas?;. Questionamentos sempre tratados de forma muito leve, com muito humor, no enredo.

Depois de três anos fora dos palcos, o que o motivou a retornar?
Foi uma escolha pessoal. É a minha primeira realização teatral. Eu chamei o diretor, a produção; Inclusive, tudo foi pensado antes do próprio Félix (polêmico e elogiado personagem da novela Amor à vida), e esse exercício de pensar o teatro foi fundamental na composição do personagem. Encontrei maior profundidade. O teatro traz isso.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação