Bolsa salta mais 1,23%

Bolsa salta mais 1,23%

postado em 03/09/2014 00:00

Em mais um dia de negócios orientados pelo quadro eleitoral, a Bolsa de Valores de São Paulo (BM) avançou 1,23% e alcançou 61.895 pontos, o patamar mais elevado desde janeiro de 2013. Os rumores de que as pesquisas a serem divulgadas nesta semana irão consolidar a perspectiva de derrota da presidente Dilma Rousseff na campanha à reeleição, levaram os investidores, muitos deles do exterior, a reforçar as ordens de compra das ações.

Somente em agosto, segundo dados da própria bolsa, os estrangeiros despejaram R$ 1,9 bilhão no mercado brasileiro de ações. Desde o início do ano, o montante é de R$ 17,6 bilhões. Ao lado do otimismo do mercado com o quadro político, esse ingresso maciço de recursos vem contribuindo para segurar as cotações do dólar. Ontem, a divisa recuou 0,19%, cotada a R$ 2,24 para a venda.

Na bolsa, o Ibovespa, principal indicador dos negócios, começou o dia em baixa, mas reagiu e chegou a superar os 62 mil pontos, como havia acontecido na segunda-feira. No fim das operações, contudo, houve ligeira acomodação. O volume financeiro somou R$ 9,16 bilhões. ;Muitos agentes que estavam fora (do mercado) ou se posicionados para uma vitória do atual governo estão se movimentando;, disse o gestor de uma administradora de recursos no Rio de Janeiro.

Estatais

Investidores que criticam a política econômica receberam bem as indicações de que, com a possível derrota de Dilma, o intervencionismo do governo será, reduzido. Por conta disso, as ações da Petrobras, que chegaram a cair quase 2% pela manhã, fecharam com alta de 3,6% nas ordinárias e de 3,06% nas preferenciais. Papéis de bancos como Itaú Unibanco, Bradesco e Banco do Brasil também subiram.

No câmbio, a trajetória foi inversa. O dólar operou em alta até o início da tarde, acompanhando a valorização da divisa no exterior. No fim da sessão, contudo, o cenário político interno acabou ditando o rumo das cotações.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação