Grita geral

Grita geral

grita.df@dabr.com.br (cartas: SIG, Quadra 2, Lote 340 / CEP 70.610-901)

postado em 03/09/2014 00:00

ADMINISTRAÇÃO DO JARDIM BOTÂNICO
CRÍTICAS NO ANIVERSÁRIO

O leitor Oldemar Matos Filho é morador do Jardim Botânico e, aproveitando a comemoração do aniversário de 10 anos do bairro, reclama de alguns problemas existentes. Segundo o leitor, o estacionamento na avenida principal é ocupado por usuários de um shopping e academias de ginásticas que funcionam no local e não resta vagas para nenhum dos moradores. Outro problema é na Avenida do Sol, onde estão situados dezenas de condomínios. O leitor questiona a construção de via para o escoamento da área. Oldemar pergunta também sobre a funcionalidade da Feira do Produtor, um espaço público amplo e quase sem aproveitamento ao longo da semana, já que a maioria dos quiosques só funcionam aos sábados.

; Em relação à Feira do Produtor, não existe demanda para atendimento durante a semana. Sendo assim, a associação responsável pela feira, com os responsáveis pelos quiosques, acharam melhor atender à população somente aos sábados, quando a demanda é maior. Existe um projeto para o estacionamento da avenida comercial que já está em processo de licitação e que visa aumentar a quantidade de vagas no local, proporcionando assim, um conforto maior à população. ;Também cabe ressaltar que há um projeto em fase final de estudo para a construção de uma via alternativa que vai desafogar o trânsito da Avenida do Sol. A novo caminho sairia da Avenida com acesso direto ao balão da Esaf.;




DER
TRAVESSIA DIFÍCIL NO PARK WAY

Maria Goreti Silva Jardim, é moradora da Quadra 5 do Park Way, e relata que, na via entre Águas Claras e o Park Way, a DF-079, não existe passarela, semáforo ou faixa de pedestres. Ela reclama que qualquer hora pode haver um atropelamento, porque quem necessita atravessar a as pistas tem que se arriscar no meio dos carros. Ela cita que sua acompanhante do lar reclama todo dia que é muito perigoso atravessar as pistas. A via que preocupa Maria é a mesma onde a jornalista Alessandra Tibau Trino Oliveira, 33 anos, e a filha, Júlia Trino Oliveira, de 1 ano e meio, morreram em acidente de trânsito em maio deste ano.

; O DER-DF informa que, no momento, não há previsão para a construção de uma passarela no local, mas a demanda da usuária será considerada num próximo mapeamento. O DER, atualmente, realiza um monitoramento para traçar a situação das passarelas instaladas em rodovias sob responsabilidade do órgão, e elabora um plano de restauração com prioridade para as mais desgastadas.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação