Dentro do Plano

Dentro do Plano

postado em 03/09/2014 00:00
 (foto: Janine Moraes/CB/D.A Press)
(foto: Janine Moraes/CB/D.A Press)


Em compensação, para quem prefere não sair do Plano Piloto, talvez seja interessante desbravar os bares da Asa Norte. A 408, por exemplo, abriga botecos com perfis diversificados. Para os amantes de cervejas especiais há o Grote Mark; os que gostam de beliscar um bom tira-gosto enquanto tomam drinques podem se sentar no Pinella; e os despojados, em busca de diversão com baixo custo, podem arriscar o movimentado Pôr do Sol, também conhecido como PDS. Este, aliás, é o preferido dos estudantes.

As amigas Yasmin Tebs, Babi Barros e Luiza Serejo costumam reunir-se nesses bares. ;É uma rua muito cheia, é sempre muito divertido;. Segundo elas, os melhores dias da semana para sair de casa com destino à 408 são as quintas e sextas. ;E são mesmo!”, afirma a gerente do Pinella, Renata Agostinho. Vez ou outra, um DJ toca músicas divertidas com o intuito de balançar os clientes e amigos que prestigiam as noites da casa. ;Sempre às quintas e às sextas;, diz.

O empresário Pablo Feitosa, proprietário do bar Raízes, destaca que seus clientes consomem R$ 25 por noite. ;É um bom valor, se você pensar que é, praticamente, diário e individual;, explica. Ele afirma, ainda, que a quadra é boa para começar a noite, mas, depois de um certo horário, a saída é render-se a alguma casa noturna em outro ponto da cidade.

Tainara Martins, frequentadora assídua dos bares daquela rua, afirma que o destino mais comum dos jovens que querem esticar é mesmo Taguatinga. ;Tem uma rua que é no mesmo esquema daqui: tem um monte de lugar e você escolhe o que quer ir;, diz.




Mesmo preço
Foi-se o tempo em que sair do Plano Piloto rumo a Taguatinga era sinal de economia. Nos cardápios do Pistão Sul, a dose de vodca custa entre R$ 15 e R$ 20, enquanto as cervejas long neck variam em torno de R$ 6 e R$ 8. ;É claro que se você comparar com boates nível A, como as do Lago Sul, o nosso valor será tão menor quanto os da Asa Sul e de Águas Claras;, calcula o empresário Pedro Diniz, do Divina Living.
Nos bares das asas Norte e Sul, por exemplo, o preço é praticamente o mesmo. ;A única diferença entre esses dois polos de diversão é o horário: os bares enchem cedo enquanto as baladas ficam boas só depois de meia-noite;, pondera o garçom Lucas Diógenes, que faz bico como caixa ou segurança de balada aos fins de semana.




Baladas

Santa Fé Hall
(QS 3, lote 10; telefone 3048-3735), aberto de quarta a sábado, das 22h às 3h; e domingo, das 15h à 1h. Local dedicado à música sertaneja.

Divina Choperia
(QS 3, lote 11, loja 12 B e 12C; telefone 3027-2485), aberto de quarta a sábado, das 21h às 3h, e domingo, das 15h à 1h. Foco em sertanejo com projetos semanais de pagode.

Santa Tereza Social Clube
(QS 3, lote 13; telefone 3028-4821), aberto de quarta a sábado, das 21h às 3h, e domingo, das 14h à 1h. Especializada em samba.

Bardot Pub
(QS 3, lote 15; telefone 8602-5778), aberto de quinta a sábado, das 20h às 2h. Shows ao vivo para público GLS.

América Rock Club
(QS 3, lote 16; telefone 3352-0920), aberto de quarta a sábado, das 21h às 4h. Reduto de shows de rock.

Mania Carioca
(QS 3, lote 18; telefone 8474-6423), aberto de quarta a sábado, das 22h às 3h; e domingo, das 16h à 0h. Propõe vários ritmos, com projetos semanais.

Queens Nightclub
(QS 3, lote 20 a 27. telefone 8564-3231), aberto de quarta a sábado, das 23h às 3h. Shows com dançarinas.

Capella Lounge Bar
(QS 3, lote 19; telefone 3352-5282), aberto de quarta a sábado, das 22h30 às 3h. Foco em música sertaneja com projetos especiais de axé.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação