Cessar-fogo por um fio

Cessar-fogo por um fio

Enfrentamentos e morte de uma mulher em Mariupol põem em risco a paz. União Europeia diz que ampliará sanções à Rússia caso trégua seja desrespeitada

postado em 08/09/2014 00:00
 (foto: AFP Photo/Anatolii Boiko)
(foto: AFP Photo/Anatolii Boiko)

O cenário na Ucrânia reverteu-se de uma possibilidade de trégua duradoura, na sexta-feira, à ameaça de retomada dos combates e da pressão internacional sobre Moscou, já que a União Europeia (UE) afirmou ontem que só reveria a adoção das novas sanções contra a Rússia caso o cessar-fogo assinado dois dias antes fosse mantido. A morte de uma mulher em Mariupol, na noite de sábado, gerou o temor de que a paz na ex-república soviética pudesse entrar em colapso.


De acordo com a prefeitura, os separatistas efetuaram disparos contra um posto de controle na saída oriental da cidade, mas acabaram por destruir um posto de gasolina da região. Durante a manhã de ontem, que permaneceu relativamente calma, um repórter da agência de notícias France-Presse constatou tiros de artilharia nos arredores do aeroporto, ainda sob controle do governo de Kiev.


Os sinais da destruição causada pelas agressões no leste ucraniano em pleno cessar-fogo eram evidentes ao final do dia de ontem: edifícios foram danificados e um caminhão pegou fogo. Entretanto, horas antes da deflagração dos enfrentamentos, o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, e o colega russo, Vladimir Putin, haviam conversado e constatado o respeito, tanto pelos separatistas quanto pelas forças de segurança da Ucrânia, à trégua.


Ante os ataques iniciados após o telefonema entre os dois líderes, o governo de Kiev afirmou ter mantido suas posições em Mariupol sob controle. ;Os tiros começaram às 22h30 (hora local);, indicou o combatente Pacha, do batalhão de Vinitsa. ;Os pró-russos dispararam contra o posto de controle e as lojas.; Ainda de acordo com ele, não houve baixas para as Forças Armadas ucranianas.


Com cerca de 500 mil habitantes, Mariupol (veja mapa) está localizada no Mar de Azov. Caso consigam tomar a cidade portuária, os insurgentes separatistas poderão controlar uma faixa de terra que se estende da Rússia à Crimeia, península anexada por Moscou em março. ;Tenho medo, gostaria que houvesse paz. Creio que o cessar-fogo está acabado porque é a terceira noite seguida que não dormimos;, lamentou à AFP a aposentada Victoria, moradora local que ajudava a inspecionar os danos.

Muro de Berlim
Em uma entrevista ao jornal alemão Welt am Sonntag, o dalai lama acusou Putin de tentar ;reconstruir o Muro de Berlim;. O Nobel da Paz também chamou o chefe do Kremlin de ;egocêntrico;. ;Sua atitude é: ;eu, eu, eu;;, criticou o líder espiritual tibetano, em visita a Hamburgo, norte da Alemanha. ;Nós nos acostumamos com o fato de que o Muro de Berlim caiu. Agora, o presidente Putin parece querer reconstruí-lo. Mas agindo assim, prejudica seu país. O isolamento é um suicídio para a Rússia;, advertiu. O religioso disse também que Moscou segue um caminho ainda mais radical que o de Pequim, do qual o Tibete busca independência. ;A China quer fazer parte do sistema político mundial e está pronta para aceitar as regras internacionais em longo prazo. Tenho a impressão de que isso não conta para o presidente Putin neste momento.;

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação