Os vingadores

Os vingadores

Depois de amargar eliminações para a Argentina na edição anterior do torneio e nas Olimpíadas, Brasil dá o troco e manda os hermanos para casa. Seleção encerra jejum de 12 anos sem avançar às quartas de final

postado em 08/09/2014 00:00
 (foto: Dani Pozo/AFP)
(foto: Dani Pozo/AFP)


Em pleno Dia da Independência, o Brasil se ;libertou; da Argentina no basquete masculino. Após duas derrotas memoráveis, uma na edição anterior da Copa do Mundo, em 2010, e outra nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, a Seleção Brasileira deu o troco nos argentinos ontem, no Palacio de Deportes, em Madri, ao triunfar por 85 x 65.

A vitória significou a passagem dos brasileiros às quartas de finais da Copa do Mundo ; algo que a equipe não alcançava desde a edição de 2002, em Indianápolis (EUA). O próximo adversário será a Sérvia, que já enfrentou a equipe de Rubén Magnano na primeira fase do torneio, em Granada, sendo derrotada por 81 x 73. A partida, também em Madri, será na quarta-feira.

O destaque do triunfo nacional foi Raulzinho, com 21 pontos, cestinha do confronto sul-americano. Anderson Varejão liderou nos rebotes, com nove. No lado argentino, Pablo Prigioni liderou a pontuação, com 18.

;A gente não veio aqui só para ganhar da Argentina. Nosso objetivo é muito maior. Hoje (ontem), vamos curtir essa vitória que nos coloca entre as oito melhores do Mundial. Mas a partir de amanhã (hoje), vamos pensar na Sérvia. É um momento de muita felicidade, e o grupo todo está de parabéns pela excelente apresentação;, disse Raulzinho, em entrevista ao site da Confederação Brasileira de Basquete.

O técnico da Seleção, o argentino Rubén Magnano, não escondeu a alegria. ;Fizemos uma aposta de mandar nossos jogadores grandes contra os pequenos deles. E, felizmente, isso deu resultado. Quero agradecer a todos os atletas e à comissão técnica pela excelente vitória;, afirmou. ;Todos sabem da importância desse resultado. Nós temos 12 jogadores que estão preparados para entrar e jogar. E o Raulzinho é um deles. A Sérvia é uma grande seleção e não podemos imaginar que ganharemos novamente. Precisamos jogar muito.;

Também se destacaram na equipe o ala Marquinhos (13 pontos, oito rebotes e uma assistência), o ala Leandrinho Barbosa (10 pontos, dois rebotes e uma recuperação de bola) e o pivô Tiago Splitter (10 pontos, oito rebotes e três assistências).
;Foi um jogo duro em que conseguimos fazer um grande segundo tempo. A nossa defesa foi eficiente e tivemos tranquilidade para atacar;, analisou o pivô Tiago Splitter. ;Todos os jogadores que entraram em quadra deram conta de cumprir sua missão tática. Talvez essa tenha sido a grande virtude de nossa equipe para chegar à vitória.;

;A gente não veio aqui só para ganhar da Argentina. Nosso objetivo é muito maior. Hoje (ontem), vamos curtir essa vitória que nos coloca entre as oito melhores do Mundial. Mas a partir de amanhã (hoje), vamos pensar na Sérvia;
Raulzinho, armador


21
Número de pontos de Raulzinho, cestinha do duelo sul-americano


Quartas
de final


Amanhã
12h Lituânia x Turquia
16h Eslovênia x Estados Unidos
Quarta-feira
13h Sérvia x Brasil
17h França x Espanha

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação