Nova rodada de críticas e ironia

Nova rodada de críticas e ironia

FELIPE SEFFRIN PAULO DE TARSO LYRA
postado em 17/09/2014 00:00

São Paulo e Brasília ; O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, manteve ontem a estratégia de atacar a candidata do PSB, Marina Silva, para se apresentar como contraponto ao PT. Ele ironizou as mudanças no programa de governo da socialista, ao repetir que, ao contrário da rival, as propostas dele são escritas a ;caneta;, e não ;a lápis;, e também criticou a presidente Dilma Rousseff (PT). As alfinetadas nas duas principais concorrentes na disputa presidencial foram feitas no comitê de campanha do PSDB em São Paulo. O tucano falou ainda das propostas de criar 500 clínicas de especialidades, e de acabar com a ;bolsa empresário; do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES).

;Não precisamos adaptar as nossas propostas à conveniência do momento para agradar esse ou aquele setor. Quando assistimos, no caso da candidata Marina, a uma mudança de posição em função das pressões de A ou de B, é uma mudança para se acomodar à realidade eleitoral;, disse. ;Agora a Marina defende a nossa política econômica, mas, quando lutamos para implementá-la, ela ajudou o PT a combater o Plano Real. Quando defendemos o agronegócio, há alguns anos, ela foi contra os transgênicos;, pontuou.

Aécio também rebateu uma declaração recente de Dilma ao diszer que ;aqui não há marqueteiros que fantasiam o candidato ou a complexidade dos problemas que nos esperam;. ;A presidente Dilma admite que aprendeu no governo. Será que a Presidência da República é um lugar para aprendizado?;, questionou.

Em São Paulo, na presença de jovens empreendedores, Marina Silva prometeu uma reforma tributária e criticou Dilma. A socialista disse que o PT, por repetir a fórmula, se tornou ;conservador;. Ela disse ainda que se tornou alvo de um ;marketing selvagem; da campanha dos demais concorrentes. ;Para o marketing selvagem, não existe argumento nem discernimento. Não vamos revidar na mesma moeda.;

Casamento gay
Em Brasília, antes de viajar para Aparecida (SP), onde participou de debate, Dilma defendeu o programa de governo voltado para os microempreendedores individuais e a valorização da família como elemento para trazer felicidades às pessoas. Questionada sobre o debate em torno do casamento gay, Dilma parafraseou o papa Francisco. ;Vou citar o papa: quem é presidente para definir que família existe no mundo? Não temos esse poder nem queremos;, resumiu.

Ela não quis, contudo, aprofundar-se no debate sobre o casamento homossexual. Lembrou que o Supremo Tribunal Federal (STF) já definiu a união civil. ;Mas casamento religioso, cada religião define quem quer casar;, completou.


PALANQUE ELETRÔNICO

Eu sou mais eu

Dad Squarisi

Melhor defesa? É o ataque. Afogada em acusações de corrupção, Dilma não falou em Petrobras. Nem se lembrou de delações premiadas & cia. de malfeitos. O que fez? Partiu pra cima da turma de FHC. A tese: o que os
olhos não veem, o coração não sente. A corrupção do PT se vê. Por isso dói. A dos tucanos ficou engavetada. Morreu debaixo do tapete. Convenceu?

Marina, com dois minutinhos, matou a cobra e mostrou o pau. Cansada de levar pancada a torto e a direito, deu duas respostas. Uma: ao apoiar energias renováveis, seria contra o pré-sal. Não é. Convicta, mostrou a importância de combater o desmatamento pra preservar o meio ambiente. A outra: a independência do Banco Central roubaria a comida da boca das crianças e as letras dos livros. Marcos Palmeira desprezou o terrorismo: ;Falar mal dos outros caiu de moda. Marina é alternância de poder;. Será?

;Aé, aé, aé, com Aécio eu vou;, canta coro de estrelas. Fagner, Zezé di Camargo, Chitãozinho e Xororó etc. e tal votam no tucano ; ;pra vida melhorar;. O neto de Tancredo se vende todo-sorrisos. Alardeia que construiu a melhor educação do Brasil. E, pra não perder o hábito, ataca Marina: ;Só promessa não resolve. Tem de mostrar o que fez. Como eu;. Modéstia?

Moral do programa: narcisos, eles têm um ponto comum ; o olhar posto no umbigo (ou na ponta do nariz). Adoram a si mesmos. São ególatras.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação