Descanso em meio ao cerrado

Descanso em meio ao cerrado

No município de Rio Quente, as belezas da natureza, aliadas a um complexo de lazer, ajudam a esquecer os problemas. Um espaço dedicado a aves e mamíferos auxilia na aproximação do visitante com o meio ambiente

» THIAGO SOARES
postado em 17/09/2014 00:00
 (foto: Thiago Soares/CB/D.A Press)
(foto: Thiago Soares/CB/D.A Press)


A 310km da capital federal está Rio Quente (GO), um pequeno município no sul goiano, com um pouco mais de 4 mil habitantes. A cidade pode ser considerada pequena em extensão territorial, porém quando o assunto é receber bem, ela mostra sua grandiosidade.

Lá, estão um complexo de piscinas com águas quentes de correntes naturais e um parque aquático. O Rio Quente Resorts tem uma estrutura para quem pretende descansar, ter lazer, desfrutar de uma boa culinária sem deixar de lado a aventura na natureza , pois está situado no cerrado, um ecossistema que concentra 5% da fauna e flora mundiais e 23% do território brasileiro.

Nele, está em funcionamento, desde 1964, o Hotel Turismo, que passou por completa revitalização, desde o lobby até a estrutura dos apartamentos.Além disso, a butique e a recepção também tiveram intervenções. O lobby, por sua vez, foi integrado ao bar e às piscinas, que estão com novos revestimentos de pisos e pergolatos, o que aumenta a área de sombra. Esse foi o maior investimento desde a criação do complexo, há 50 anos.


A paulista Priscila Bazan, 38 anos, biomédica, passou um fim de semana na região com a família. ;É muito moderno, bonito e aconchegante;, contou. Ela estava acompanhada do filho Pedro, 7 anos. ;É um local para todas as idades. Tem atividades para as crianças e até a maioridade. A estrutura está completa;, elogiou Priscila.

Na área de lazer e entretenimento, há sete quadras de tênis, dois campos de futebol society, um campo de minigolfe com 18 pistas, academia e uma unidade de spa.

Há um espaço em que se pode ter um contato mais próximo com a fauna e flora locais. Trata-se do Birdland, onde existem mais de 70 espécies entre aves, mamíferos e répteis. Ao todo, são 332 animais.


Estrutura
A estrutura de 2 mil m; e fica dentro do Hot Park. Lá, o visitante pode até mesmo alimentar papagaios, araras, tucanos e macacos com um mix de sementes e ração balanceada. ;É a primeira vez que entro aqui e estou admirada. Nunca tive um contato assim, com as aves. A oportunidade de relaxar em meio à natureza é incrível;, elogiou a advogada Carol Menezes, 33 anos, moradora de Brasília.

Todos os animais vêm do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), de acordo com Letícia Moraes, bióloga responsável pelo espaço. ;Foram apreendidos por tráfico, maus-tratos ou estarem em situação irregular. Nós os acolhemos aqui para dar uma qualidade de vida melhor. As espécies convivem soltas para depois serem reintegradas aos seus habitats naturais;, explicou.

Em sua primeira visita ao Birdland, Carol se surpreendeu com a estrutura do espaço. ;Estou encantada. É tudo muito bonito e os animais então, são dóceis. Achei espetacular toda a estrutura;, comentou.


332
Número de animais no do espaço da natureza, localizado no Hot Park


Bioma
O cerrado ocupa uma área superior a 2 milhões de quilômetros quadrados, o equivalente a 22% de todo o território nacional. Abriga 11.627 espécies de plantas nativas catalogadas.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação