Cinco dias a mil

Cinco dias a mil

Candidatos ao governo do DF cumprem agenda frenética nos últimos dias de campanha antes do primeiro turno, a ser realizado no domingo. Programação privilegia o contato com eleitores indecisos e a preparação para debates televisivos

MATHEUS TEIXEIRA KELLY ALMEIDA ARTHUR PAGANINI
postado em 30/09/2014 00:00
 (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)

Preparação para debates, gravação dos últimos programas da propaganda eleitoral gratuita e muito corpo a corpo com os brasilienses. A cinco dias do primeiro turno, essas três atividades dividem o tempo dos candidatos ao governo do Distrito Federal. A corrida por um lugar no segundo turno segue forte, e os três políticos mais bem-posicionados nas pesquisas de intenção de voto ; Rodrigo Rollemberg (PSB), Agnelo Queiroz (PT) e Jofran Frejat (PR) ; voltam a atenção para os eleitores indecisos, sem deixarem de criticar os concorrentes.


Cada candidato ao Palácio do Buriti usa as armas que julga ter para se mostrar como o político mais preparado. Em busca da reeleição, o governador Agnelo Queiroz (PT) aposta nos anos à frente do governo do Distrito Federal como virtude e critica oponentes que têm menos experiência no Executivo. A artilharia do petista, nesse caso, está voltada para o líder nas pesquisas, o senador Rodrigo Rollemberg (PSB).


O senador do PSB, por sua vez, não se cansa de criticar a gestão do adversário. Jofran Frejat (PR) lembra dos hospitais que construiu quando foi secretário de Saúde e também bate na tecla da gestão dos recursos ao criticar o atual governo. Frejat está na disputa por um lugar no segundo turno e mira Agnelo como o candidato a combater.


Além do corpo a corpo, os concorrentes investem em reuniões com segmentos específicos da sociedade. Agnelo começou o dia de ontem em um encontro com empresários do Sindicato da Indústria de Informação (Sinfor), na Asa Norte. Além de ouvir reclamações e sugestões, o petista anunciou melhorias para o setor. Entre elas, o investimento na formação de profissionais da área de tecnologia e a implementação de um polo, destinado a abrigar indústrias do ramo.
;Precisamos de profissionais para o crescimento da área de tecnologia. Faremos isso ampliando os cursos técnicos, as escolas, os financiamentos;, defendeu Agnelo. O governador afirmou ainda que grandes eventos, como o Congresso Mundial de Tecnologia, que ocorrerá em Brasília em 2016, darão mais visibilidade ao setor.

Tributos
Uma das reclamações dos empresários foram os altos impostos, e Agnelo disse que pretende dar atenção ao tema. ;Precisamos manter as empresas aqui para termos um mercado competitivo e atrairmos mais empreendimentos. Faremos alguns ajustes nos impostos, pois há variações que têm de ser mais claras;, sustentou. No discurso, o petista acrescentou que quer continuar à frente do GDF. Declarou estar confiante na vitória e criticou adversários ao falar que Brasília não pode ser governada por pessoas inexperientes.


Logo depois da reunião, o governador assinou um decreto para regularização de 8 mil residências de São Sebastião. Entre os bairros legalizados, estão o Residencial Oeste, algumas quadras do Morro Azul, São Bartolomeu, Bairro Tradicional, Bairro Centro, Bonsucesso e os loteamentos Bora Manso e Morro do Preá. Cerca de 36 mil pessoas moram nas regiões beneficiadas pelo decreto.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação