Fazenda explica Holland

Fazenda explica Holland

postado em 10/10/2014 00:00

O Ministério da Fazenda, em nota, afirmou que o secretário de Política Econômica, Márcio Holland, ;não teve a intenção de sugerir um comportamento específico por parte das famílias brasileiras; quando, ao ser questionado sobre o aumento significativo do preço da carne, afirmou que ;existia uma série de produtos substitutos, como frango, ovos e outras aves; para substituir a proteína bovina.

Segundo o comunicado, Holland quis chamar a atenção para um movimento de troca de produtos que pode estar em curso, o chamado ;efeito substituição;. A declaração do secretário de Política Econômica, que, como a monarca francesa do século XVIII, Maria Antonieta, sugeriu mudança de hábito de consumo da população ; ;não tem pão, que comam brioches;, teria dito a rainha durante a Revolução Francesa ; causou mal-estar entre os produtores de carne bovina.

O presidente da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), Péricles Salazar, se mostrou perplexo com a declaração de Holland. ;A sugestão é despropositada. Manda que comprem frango e, se o povão obedecer, vai subir o frango também;, lamentou. Salazar explicou que o que rege o mercado, é a lei de oferta e procura e se a compra de outros produtos crescer, a chance dos preços subirem são grandes.


Tesouro vende ações do BB
Na tentativa de fechar as contas e cumprir a meta de superavit primário proposta, o Tesouro Nacional vendeu 5,24 milhões de ações do Banco do Brasil (BB) entre 29 de agosto e 10 de setembro. No total, arrecadou com isso R$ 178,9 milhões e reduziu a participação como acionista controlador da instituição financeira de 58,1% para 57,9%. Os negócios foram fechados por valores entre R$ 31,67 e R$ 37,10 por ação. O governo tem se utilizado de uma série de manobras para tentar cumprir a meta do superavit primário de 1,9% do Produto Interno Bruto (PIB) ; a economia que o governo se propõe a fazer para pagar os juros da dívida ; estabelecida para este ano. No fim de setembro, anunciou, por exemplo, que sacará R$ 3,5 bilhões, quase tudo que resta do Fundo Soberano do Brasil, uma espécie de poupança feita para momentos de crise, na tentativa de ajudar a fechar as contas.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação