Vontade de sobra

Vontade de sobra

Jogadores elogiam o empenho do grupo nos treinamentos e o apetite por vitórias. Equipe treina com Elias no meio-campo para o Superclássico das Américas, contra a Argentina, amanhã, em Pequim

postado em 10/10/2014 00:00
 (foto: Rafael Ribeiro/CBF
)
(foto: Rafael Ribeiro/CBF )


Concentrada na China, onde enfrenta a Argentina amanhã, pelo Superclássico das Américas, a Seleção Brasileira vem sendo submetida a uma rotina intensa de treinamentos no intuito de os atletas buscarem o entrosamento o mais rápido possível. A comissão técnica, encabeçada por Dunga, tem explorando o potencial dos jogadores em trabalhos físicos e treinos técnicos.

O atacante Robinho, que viu suas chances com Dunga revigorarem a partir do momento em que voltou ao Santos, elogiou a qualidade do time. ;Para nós, é ótimo treinar com zagueiros do nível do Gil, do Miranda, David Luiz dispensa comentários, porque faz com que você pense mais rápido e a qualidade do treino fica melhor;, destacou. ;É difícil, mas, ao mesmo tempo que aumenta a sua capacidade, exige-se mais e você evolui.;

Titular da zaga brasileira e um dos pilares da reconstrução da equipe, David Luiz reforçou a responsabilidade de o time verde-amarelo disputar todos os jogos com o objetivo de conquistar a vitória. Ele elogiou a entrega dos companheiros nos treinos. ;O jogo é reflexo do treino, e todos os jogos em que o Brasil entra, tem que entrar para ganhar, temos sempre a responsabilidade de fazer um grande jogo;, afirmou. ;Estou feliz porque vejo um grupo que vem treinando muito forte desde os últimos amistosos e está com a mesma vontade de ganhar.;

Treino
No primeiro treino coletivo para o confronto, Dunga trabalhou com Elias no meio-campo. Robinho e Kaká ficaram na reserva. A base da equipe titular é a mesma que iniciou os últimos dois amistosos do Brasil, contra Colômbia e Equador. Elias ocupou a vaga no time titular deixada por Ramires, cortado por lesão. David Luiz formou a dupla de zaga ao lado de Miranda.

O jogo está marcado para as 9h05 (de Brasília). O Brasil deve atuar com Jefferson; Danilo, Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Elias, Oscar e Willian; Neymar e Diego Tardelli.

Abaixo só de Pelé

O lateral Daniel Alves demonstrou mágoa por ter passado de titular a excluído da Seleção Brasileira. ;Depois de Pelé, sou o brasileiro que tem mais títulos. E sempre estou sendo colocado em dúvida. É uma coisa de louco, ou então tenho muita sorte;, afirmou, em entrevista ao jornal La Vanguardia. Como passa pela mesma situação no Barcelona, também fez questão de enaltecer os próprios feitos. ;Sou o maior assistente de Messi. Isso é história. Quando me aposentar, vão perguntar ;quem foi o melhor do futebol?; e dirão ;Messi;. ;E quem lhe dava os passes?; e dirão ;Dani;;, destacou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação