Candidatura "irremovível"

Candidatura "irremovível"

NAIRA TRINDADE
postado em 13/11/2014 00:00
 (foto: Carlos Moura/CB/D.A Press - 21/5/13)
(foto: Carlos Moura/CB/D.A Press - 21/5/13)

Líder do PMDB na Câmara, o deputado federal Eduardo Cunha (RJ) reforçou ontem que a decisão de disputar a presidência da Câmara é ;real; e ;irremovível;. O parlamentar ainda obteve o apoio do presidente em exercício, Michel Temer, que afirmou ;não ver problemas; na candidatura do correligionário. A força de Cunha no Congresso ameaça a candidatura do PT, que discutirá em reunião com a bancada, hoje, se lança deputado próprio. Porém, o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) vai se aventurar na disputa da vaga como candidato avulso, à revelia do partido, por ;10 minutos de fama;.

Eduardo Cunha se prepara para lançar a campanha oficial em 2 de dezembro, quando deve ter formalizado novos apoios. Na terça-feira, o Solidariedade ; com seus 15 deputados eleitos ; declarou que vai apoiar Cunha para presidente do próximo biênio. Para o ano que vem, o peemedebista articula um bloco que pode ser formado por PSC, PTB, SDD e PMDB, que somam 118 deputados eleitos. O PR também demonstra afinidade com o blocão, mas prefere esperar a definição da reforma ministerial para anunciar uma posição.

Em entrevista nessa quarta-feira, Temer minimizou qualquer problema caso Cunha assuma a chefia da Câmara. ;Não, não traz não (problemas). Acima de todos nós, acima de mim, do presidente da Câmara, do Senado, de todos os Poderes está a Constituição. A Constituição determina a harmonia entre os poderes. Quem for eleito estará harmonizando a atividade do Legislativo com o Executivo;, afirmou.

Na polêmica disputa pela Câmara, o deputado mais votado do Rio de Janeiro anunciou seu desejo de ser candidato. ;Quero ser candidato só para ter 10 minutos de palanque, de discurso no plenário. Dez minutos a mais de fama. Sei que é impossível, mas terei ao menos dois votos. O meu e o do meu filho (Carlos Bolsonaro (PSC-SP);, afirmou Bolsonaro.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação