O conquistador

O conquistador

Neymar deixa sua marca no 13º país diferente vestindo a amarelinha. Mesmo ofuscado pela excelente exibição de Willian, o camisa 10 balança a rede duas vezes e chega aos 42 gols na caça ao recordista Pelé

Marcos Paulo Lima
Marcos Paulo Lima
postado em 13/11/2014 00:00
 (foto: Ozan Kose/AFP)
(foto: Ozan Kose/AFP)


A volta ao mundo de Neymar em busca de votos para ser eleito, um dia, Bola de Ouro Fifa, conquistou, ontem, mais um país. Até ontem, 12 nações tiveram o privilégio de testemunhar in loco ao menos um gol do camisa 10 da Seleção Brasileira. Agora, são 13. Na primeira exibição na Turquia com a a amarelinha, o craque fez dois gols, chegou aos 42 na caça ao recordista Pelé (95) e dividiu com o meia Willian o protagonismo na goleada por 4 x 0 sobre os anfitriões, em Istambul. A exibição do astro que tenta recuperar para o Brasil o cetro conquistado pela última vez por Kaká, em 2007, arrancou aplausos de pé no Estádio Sukru Saracoglu. Um gol contra de Kaya e outro de Willian consolidaram a quinta vitória de Dunga no retorno ao cargo. Antes, ele derrotou Equador, Colômbia, Argentina e Japão.

;É uma emoção muito grande. Mais um país que vai ficar guardado no meu coração. Agradeço pelo carinho de todos. É sem explicação, eu não imaginava isso (ter o nome gritado pelos turcos após fazer o quarto gol). Mas estou feliz, agradeço a todos;, garantiu Neymar.

Depois de se despedir do Mundial sofrendo 10 gols ; sete da Alemanha e três da Holanda ; e marcando apenas um ;, a Seleção contabiliza 12 marcados e nenhum sofrido no pós-Copa. Sem sofrer gol há cinco partidas, Dunga igualou a própria marca obtida duas vezes na primeira passagem pelo cargo. Diante da Áustria, poderá alcançar o feito de Carlos Alberto Parreira. De 2005 a 2006, o Brasil ficou seis jogos seguidos sem ser vazado. O recorde pertence a Sebastião Lazaroni, com uma série de oito jogos em 1989 ; seis deles durante a disputa da Copa América.

Neymar fez dois gols, mas o nome do jogo foi outro. Willian fez o terceiro em um chute de fora da área e deu a assistência para o quarto, anotado por Neymar. Além disso, distribuiu dribles suou na marcação. Mesmo assim, manteve o discurso que agrada a Dunga. ;Venho crescendo dentro da Seleção. Cada jogo venho melhorando, jogando melhor e isso é importante. Não posso me acostumar e achar que sou titular absoluto. A cada dia tenho que ir conquistando cada vez mais minha posição;, disse.

Desprezado por Dunga na convocação para a Copa de 2010, Neymar mostrou mais uma vez o quanto foi injustiçado. No primeiro tempo, aproveitou um lançamento perfeito de Fernandinho para tocar, em condição legal, na saída do preguiçoso goleiro Vokan Demirel. Ele nem foi na bola. No segundo, o quarto do Brasil, não derperdiçou a assistência do meia Willian e voltou a estufar a rede turca. ;É meu melhor momento (na carreira), sim. Mas eu quero mais, não quero parar por aqui não. Quero estar sempre sendo melhor do que hoje;, disse Neymar, em entrevista à TV Globo.

Revanche negada
O técnico Dunga informou, ontem, que a Alemanha negou o pedido oficial de revanche feito pelo presidente da CBF, José Maria Marin. ;Nós pedimos para jogar contra a Alemanha, mas eles não puderam por questões de agenda;, lamentou o comandante verde-amarelo.

É uma emoção muito grande. Mais um país que vai ficar guardado no meu coração. eu não imaginava isso (ter o nome gritado pelos turcos);
Neymar, atacante da Seleção

FICHA TÉCNICA

Turquia 0
Volkan Demirel (Babacan); Kaya, K;ybasi, Bekir e Mehmet Topal (Çamdal); Kisa (Erkin), Altintop (Inan), Arda Turan e Erdinç (Volkan Sen); Tuan e Bulut (Potuk)
Técnico: Fatih Terim

Brasil 4
Diego Alves; Danilo, Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo (Fred), Fernandinho (Casemiro) e Oscar (Philippe Coutinho); Willian (Douglas Costa), Neymar e Luiz Adriano (Roberto Firmino)
Técnico: Dunga

Gols: Neymar, aos 19, Kaya (contra), aos 23, e Willian, aos 43 minutos do primeiro tempo; Neymar, aos 14 minutos do segundo tempo
Cartão amarelo: Caner Erkin
Público e renda: não divulgados
Árbitro: Rashvan Irmatov (Uzbequistão)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação