Brasília sonha com os R$ 80 milhões da Mega

Brasília sonha com os R$ 80 milhões da Mega

Hoje, o sorteio de R$ 80 milhões alimenta velhos sonhos dos brasilienses: comprar a casa própria, viajar e ajudar os familiares

postado em 19/11/2014 00:00
 (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)


Ninguém acertou as seis dezenas e, outra vez, a Mega-Sena está acumulada. O prêmio de R$ 80 milhões será sorteado hoje, às 20h25, em Osasco (SP). A bolada desperta o interesse de muita gente. Comprar imóveis, carros, viajar e ajudar a família são os desejos da maioria dos apostadores. Com o valor, dá para comprar 533 carros de luxo, 53 imóveis no valor de R$ 1,5 milhão cada, 34 mil tabletes ou 23 mil tevês de 55 polegadas. A aplicação do superprêmio na caderneta de poupança renderá mais de R$ 477 mil por mês, o equivalente a mais de R$ 15 mil por dia. Na capital federal, os sonhos são mais modestos e os brasilienses não estão tão empolgados com o sorteio. Nas casas lotéricas, o movimento era pequeno na tarde de ontem.

Na hora da fezinha, vale todo tipo de superstição. O cobrador de ônibus José Aparecido Rodrigues acredita que a alegria é o grande amuleto da sorte. Sorridente, ele ficou na fila por cerca de cinco minutos até finalizar o jogo. ;Tem que mentalizar que vai ganhar, sonhar com o prêmio para chamar o dinheiro;, diz. Pai de três filhos, ele planeja, com a bolada, realizar o velho sonho de conhecer o Pantanal Mato-grossense e a Amazônia. Morador do Recanto das Emas, José Aparecido garante que as duas viagens lhe permitiriam ;ser feliz pelo resto da vida;.

A auxiliar de serviços gerais Maria Teixeira tem um desejo especial: cuidar da saúde. Há dois anos, ela sofre com uma doença no cérebro, que os médicos ainda não conseguiram diagnosticar com clareza. Segundo ela, o dinheiro seria utilizado para frequentar bons hospitais até que os especialistas chegassem a uma conclusão e, possivelmente, à cura. ;Eu me trataria no melhor hospital do mundo para ter saúde e, assim, poder administrar a minha fortuna;, brinca. Mas a família também tem espaço nos sonhos dela. Os quatro filhos e os dois netos seriam os primeiros a desfrutarem do prêmio. ;Ajudar minha família seria um compromisso meu;, afirma. Para ela, não adianta apostar sempre nos mesmos números. ;Tem que trocar o local e os lances também;, sugere.

Enquanto uns sonham, como José e Maria, muita gente se deixa levar pela descrença. Em pelo menos cinco casas lotéricas, o movimento era pequeno. Nada de grandes filas e apostadores impacientes com a demora. O eletricista José Luiz da Costa apostou meio descrente na loteria da Rodoviária Interestadual de Brasília. Segundo ele, não adianta fazer muitos planos se o dinheiro ainda não está na conta. ;Tem que esperar a sorte sorrir para a gente, não adianta sonhar se o prêmio ainda não é meu;, acredita.

A trabalhadora doméstica Sandra Pereira dos Santos, depois de muito apostar, abandonou o hábito e está convencida de que a sorte não lhe sorrirá. Ontem, ela foi à casa lotérica de um shopping apenas para pagar contas. Moradora de São Sebastião, Sandra afirma que parou de sonhar com o prêmio da loteria. ;Já joguei muitas vezes e nunca ganhei nada. O melhor mesmo é eu gastar esse tempo trabalhando para pagar as minhas contas.;

Desde 1996, ao todo, 37 brasilienses ganharam na Mega-Sena. O último vencedor, em Brasília, foi em 15 de agosto de 2012. Para quem acredita na sorte ainda dá tempo de apostar. Os lances podem ser feitos até as 19h de hoje, em qualquer uma das mais de 13 mil casas lotéricas do país.



Chances
Para ter mais chances de ganhar, os apostadores podem somar forças com amigos e familiares e apostar em mais de 6 números. A aposta múltipla aumenta a probabilidade de acerto e o valor da aposta

Números jogados / Valor de aposta /Probabilidade de acerto (1 em)

6 R$ 2,50 50.063.860
7 R$ 17,50 7.151.980
8 R$ 70,00 1.787.995
9 R$ 210,00 595.998
10 R$ 525,00 238.399
11 R$ 1.155,00 108.363
12 R$ 2.310,00 54.182
13 R$ 4.290,00 29.175
14 R$ 7.507,50 16.671
15 R$ 12.512,50 10.003

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação