Baiano se entrega

Baiano se entrega

postado em 19/11/2014 00:00
Apontado como o operador do PMDB no esquema de corrupção montado na Petrobras, o lobista Fernando Soares, mais conhecido como Fernando Baiano, se entregou, ontem à tarde, em Curitiba, à Polícia Federal. Agora, Adarico Negromonte Filho, irmão do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte (PP-BA) e suspeito de fazer o transporte de propinas em malas, é o único foragido. Na tarde de ontem, a defesa de Adarico pediu à Justiça Federal a revogação da prisão temporária.

O advogado de Fernando Baiano, Mário de Oliveira Filho, diz que o cliente ;está sendo usado como bode expiatório;. ;O Fernando não tem nada com o PMDB, com ninguém, absolutamente ninguém, nada, zero de PMDB;, declarou.

Em depoimento, o doleiro Alberto Youssef informou à Justiça Federal do Paraná que Fernando Baiano operava a cota do PMDB no esquema de corrupção que desviou bilhões de reais da estatal. Disse ainda que Baiano fazia a ponte entre a construtora Andrade Gutierrez e a petrolífera.

Os advogados de Adarico Negromonte Filho alegam que, na sexta-feira passada, no momento em que foi deflagrada a sétima fase da Lava-Jato, ele não foi procurado em sua residência. Justamente por esse motivo, dizem os advogados, Adarico não pode ser considerado foragido da Justiça.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação