É bom para o moral

É bom para o moral

São Paulo visita o vacilante Atlético Nacional no jogo de ida das semifinais. Na visão do tricolor, o torneio continental representa uma chance de título mais viável do que a missão de superar o Cruzeiro no Brasileirão

postado em 19/11/2014 00:00
 (foto: Jose Miguel Gomez/Reuters)
(foto: Jose Miguel Gomez/Reuters)


Medellín (Colômbia) ; Restam três partidas no Campeonato Brasileiro para o vice-líder, São Paulo, tentar superar o Cruzeiro antes que a Raposa possa levantar a taça. A missão é quase impossível. Com um jogo a menos que o tricolor e quatro pontos de vantagem, os celestes ostentam aproveitamento de 69% dos pontos disputados no Nacional e veem o bicampeonato consecutivo mais próximo a cada rodada. Ainda assim, os são-paulinos alimentam a esperança de fechar o ano com um título. A partir de hoje, o elenco do Morumbi encara a batalha das semifinais da Copa Sul-Americana, na qual um caminho bem menos complicado que o da Série A separa o time de Muricy Ramalho do troféu.

Às 22h (de Brasília), o São Paulo entra em campo na cidade colombiana de Medellín para a partida de ida das semifinais do torneio continental. O adversário é o Atlético Nacional, que também disputa paralelamente outro campeonato e teve campanha mais modesta na Sul-Americana: venceu em casa apenas na primeira fase e nas oitavas de final, em que conquistou a classificação nos pênaltis, diante do César Vallejo. Antes de eliminar o desconhecido clube peruano, o Nacional deixou para trás o Vitória-BA e os nada tradicionais General Díaz-PAR (para o qual perdeu por 2 x 0, dentro do Estádio Atanasio Girardot) e La Guaira-VEN.

Como se não bastasse a campanha vacilante na Sul-Americana, o Atlético Nacional vem com o moral abalado pela derrota diante do Santa Fé, no fim de semana, em confronto pelo quadrangular final do Colombiano. O São Paulo, ao contrário, apesar das chances reduzidas de superar o Cruzeiro na liderança, acaba de derrotar o rival Palmeiras, na sétima rodada consecutiva de invencibilidade no Brasileiro.

Muricy Ramalho comemorou muito o triunfo contra o Palmeiras. ;Esse jogo era importante para ter moral, para continuar na briga (pelo título também). Futebol é confiança, você vai a campo) mais contente. Quando perde, sente um pouco mais;, disse o técnico tricolor, relutante em desistir da competição local. ;A gente sempre falou que ia ser muito difícil. O Cruzeiro é o grande favorito, só que nós temos de brigar. Se a gente desanimar, não é legal;, ponderou.

Escalação

Animado nas duas frentes, o elenco são-paulino viajou quase completo, na madrugada de ontem. As baixas seguem por conta do meia Maicon (em recuperação de lesão no joelho) e dos zagueiros Lucão e Rodrigo Caio, ambos com retorno previsto apenas para 2015. O setor ofensivo tem a volta de Alexandre Pato (recuperado de lesão muscular) e de Luis Fabiano (que não atuou nos últimos três jogos da Sul-americana devido a gancho da Conmebol). ;São dois jogadores de qualidade, e é sempre bom ter o elenco fortalecido. Caso um ou outro esteja mais desgastado, temos jogadores com capacidade para resolver a partida, seja no início, seja no decorrer. Quem ganha é o São Paulo;, comentou o sempre titular Alan Kardec.

Um triunfo em Medellín encaminharia bem a classificação do clube brasileiro pelo fato de o São Paulo decidir a vaga no Morumbi, no próximo dia 26. O time que se classificar após os jogos de ida e volta terá pela frente o vencedor do confronto entre os argentinos Boca Juniors e River Plate.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO NACIONAL X SÃO PAULO


Copa Sul-Americana
Semifinais ; jogo de ida
Transmissao: SporTV e FOX Sports
Local: Estádio Atanasio Girardot, em Medellín (Colômbia)
Horário: 22h
Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)

ATLÉTICO NACIONAL: Armani; Bocanegra, Nájera, Alexis Henríquez e Díaz; Bernal, Mejía, Guisao e Cardona; Cárdenas e Ruíz (Copete)
Técnico: Juan Carlos Osorio

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Hudson, Rafael Toloi, Edson Silva e Michel Bastos; Souza, Denilson, Ganso e Kaká; Alan Kardec e Luis Fabiano
Técnico: Muricy Ramalho

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação