Tantas Palavras

Tantas Palavras

Esta seção circula de terça a sexta / cartas: SIG, Quadra 2, Lote 340 / CEP 70.610-901

Por José Carlos Vieira
postado em 19/11/2014 00:00
Adeus, meu amigo, adeus

Adeus, meu amigo, adeus,
Querido amigo, que trago no coração.
A separação predestinada
Para mais tarde promete novo encontro.

Adeus, meu amigo, sem aperto de mão nem palavras.
Não lamentes e não haja dor nem pena,
Nesta vida morrer não é nada de novo,
Mas também nada de novo é viver.

Sergei Yesenin, poeta russo










Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação