Sintomas da queda

Sintomas da queda

Pênalti perdido, xingamentos ao presidente, cânticos de costa para o gramado, choro e fé no sobrenatural. A noite em que o Botafogo perdeu do Figueirense e ficou perto do segundo rebaixamento

postado em 20/11/2014 00:00
 (foto: Fernando Soutello/AGIF)
(foto: Fernando Soutello/AGIF)


A torcida do Botafogo parecia assistir a reprodução de um filme gravado pela primeira vez em 2002. O cenário era diferente. Há 12 anos, o cenário do desespera era o Estádio Caio Martins, palco do primeiro rebaixamento alvinegro para a segunda divisão. Ontem, o Glorioso não caiu, mas a derrota por 1 x 0 para o Figueirense, em São Januário,teve enredo de queda. Jobson perdeu pênalti. O presidente Maurício Assumpção foi xingado. Em lágimas, alguns torcedores cantaram o hino do clube de costas para o gramado. Sensível, o volante Marcelo Mattos saiu de campo chorando. O capitão Jefferson chegou a reunir o time no centro do gramado, recebeu aplausos, mas foi realista a caminho do vestiário.

;Só um milagre. A bola não está entrando, estamos lutando e batalhando, mas só Deus, mesmo. Falar o quê? Todos estão correndo. Não tem o que falar, infelizmente;, disse Jefferson, tentando explicar a crise para a torcida. ;Estamos fazendo a nossa parte, todos têm sua parcela de culpa, uns mais, outros menos, e o que podemos fazer estamos fazendo. Só que a bola não está entrand;, lamentou.

A três rodadas do fim do Campeonato Brasieliro, o Botafogo tem 33 pontos. O Coritiba, primeiro time fora da zona de rebaixamento, soma 38. Os próximos dois jogos do alvinegro são fora de casa. Um confronto direto com a Chapecoense, na Arena Condá, e uma visita ao Santos, na Vila Belmiro. O último capítulo da saga contra a segunda queda será no Rio, diante do Atlético-MG. ;Não vejo o Botafogo rebaixado, mas a situação está difícil. Vamos honrar até o fim. Enquanto tiver chance, vamos lutar;, prometou o goleiro Jefferson. Jefferson também explicou a decisão de reunir o time no centro do gramado após a partida. ;Tenho que levantá-los, pois o ano não terminou ainda;, disse.

O volante Marcelo Mattos e o lateral-direito Régis Souza não conseguiram conter as lágrimas. ;Temos que pedir desculpas ao torcedor. Nosso papel é jogar futebol e devemos respeito a eles. Temos que honrar essa camisa e não estamos conseguindo. É nítido que a bolas não entra. Dificulta o trabalho. Temos limitações. Não pode faltar garra e determinação, como não faltou;, disse Régis.

Gols

O lance crucial da partida ocorreu aos dois minutos do segundo tempo. Jobson isolou a cobrança de pênalti de forma displicente. Três minutos depois, o castigo. Felipe cruzou de trivela para França, livre de marcação, cabecear no canto, sem defesa para Jefferson.

Mancini vai a julgamento
O Botafogo corre risco de ficar sem Vagner Mancini na reta final do Campeonato Brasileiro após o treinador ter sido denunciado pelo STJD. O julgamento está marcado para a próxima quarta-feira, dia 26. A Terceira Comissão Disciplinar analisará a expulsão de Mancini no jogo contra o Cruzeiro, por ofensas e ameaças ao quarto árbitro Emerson de Almeida Ferreira, e pode ser punido com multa e suspensão de até seis jogos.

FICHA TÉCNICA

Botafogo 0
Jefferson; Régis Souza, Dankler, André Bahia e Junior Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel e Bollati (Gegê); Murilo (Yuri Mamute), Jobson (Zeballos) e Bruno Correa
Técnico: Vágner Mancini

Figueirense 1
Tiago Volpi; William Cordeiro, Marquinhos (Nirley), Thiago Heleno e Cereceda (Marquinhos Pedroso); Dener, França (Yago), Marco Antônio e Felipe; Pablo e Marcão
Técnico: Argel Fucks

Gol: França, aos 6 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Felipe, França e Tiago Volpi
Público: 7.406 pagantes
Renda: R$ 65.765
Árbitro: Anderson Daronco (RS)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação