Petrobras sob pressão

Petrobras sob pressão

» CELIA PERRONE
postado em 02/12/2014 00:00
A queda dos preços do petróleo no exterior, somada à crise de denúncias de corrupção, deve trazer um cenário mais difícil para a Petrobras. O preço do barril do tipo Brent negociado em Londres caiu ao menor nível em cinco anos após a decisão da Organização dos Países Produtores (Opep) de manter a produção. O óleo para entrega em janeiro chegou a US$ 67,53 o barril. Em Nova York, o WTI recuou para US$ 63,72 o barril, o preço mais baixo desde julho de 2009.

;A curto prazo, a queda não é ruim;, afirma Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE). ;A Petrobras está ganhando um dinheirão com isso. A gasolina já está 20% mais cara em relação ao mercado internacional, e o diesel, 15%;, afirmou.

A médio prazo, porém, a redução compromete os investimentos da estatal. ;A Petrobras já colocou muito dinheiro no pré-sal. Se essa situação perdurar pelos próximos três anos, ela vai ter um problemão para arrumar a casa. A dívida líquida é de R$ 241 bilhões, e a bruta ultrapassa R$ 300 bilhões. E 80% estão em moeda estrangeira;, explicou.

Segundo Pires, a variação cambial é ainda pior. Ele calcula que, para cada 1% de aumento da gasolina, a empresa embolsa R$ 1,7 bilhão, mas perde R$ 1,4 bilhão a cada 1% de desvalorização do real. ;Se, em 2015, o petróleo mantiver a média de US$ 80 por barril e o dólar for a R$ 2,65, a Petrobras terá que aumentar a gasolina em 26% para equilibrar o caixa.;

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação