ARI CUNHA

ARI CUNHA

Desde 1960 Visto, lido e ouvido aricunha@dabr.com.br com Circe Cunha / circecunha.df@dabr.com.br

postado em 02/12/2014 00:00


Campanhas
injustas

Numa democracia, a obediência às leis é condição básica para o adequado funcionamento do regime. As eleições livres representam o ponto alto na democracia e, por isso mesmo, devem ser realizadas absolutamente dentro das normas estabelecidas. Quando ocorre quebra das regras eleitorais, a representação popular fica comprometida, estabelecendo-se aí o que poderia ser considerado desigualdade entre iguais. Essa distorção, caracterizada como crime eleitoral pela Justiça, abre caminho para todo tipo de aventuras extrademocracia, corrompendo todo o sistema, frustrando o eleitor e, de quebra, desorganizando o país. E é este justamente o ponto. O que dizer de uma eleição em que os gastos médios para presidente da República giram em torno de centenas de milhões de reais? Como pode haver um regime democrático, quando os candidatos com ligações com o governo recebem tratamento diferenciado? Como pode existir igualdade entre os concorrentes, quando o candidato à reeleição usa o dinheiro do contribuinte e as facilidades do cargo para fazer campanha? Por que o marketismo, pago a preço de ouro, pode ser empregado no lugar das propostas de programa de governo, distorcendo a verdade e induzindo o eleitor ao erro? Que tipos de sanções pesam sobre os eleitos quando se descobre, apenas no fim do mandato, que a eleição foi bancada com dinheiro público desviado de empresas que caberiam a eles resguardar? Que penalidades caberiam a um partido repetidamente denunciado e flagrado em atos e corrupção e desvios de recursos públicos? Essas e outras questões evidenciam o processo viciado de nossas eleições e, por que não dizer, da nossa própria democracia.



A frase que não foi pronunciada

;Antes de dizer a verdade, é preciso saber se a população
está preparada para ela.;

Aécio Neves, pensando no futuro.


Acordo

; Redução do intervalo de almoço ou descanso poderá ser negociado entre a empresa e o empregado. A ideia do senador Blairo Maggi vai favorecer que muitos trabalhadores voltem para casa mais cedo, ajudando, inclusive, na movimentação dos transportes coletivos.

Dignidade

; Por falar nisso, é muito triste ver nos ministérios, no Senado e na Câmara os trabalhadores da limpeza e da jardinagem deitados em calçadas ou na grama, tirando um cochilo depois do almoço. Rogério Martir, advogado trabalhista, reforça a importância do conforto no momento do descanso para que o empregado tenha a chance de preparar o organismo para o segundo
tempo de trabalho.

Insegurança

; Assaltos em casas do DF têm sido realizados de forma bastante simples. O morador é seguido por um carro até a chegada ao portão. No momento de entrar em casa, é rendido e os ladrões entram junto, sem fazer alarde. É preciso registrar as ocorrências para que a polícia possa se articular contra esse crime.

Golpes

; Continuam incessantes ligações falsas ditas de bancos ou financeiras nas quais os interlocutores só falam o assunto de que querem tratar depois da devida identificação por quem atende. Dando nome, CPF, RG e outros dados para os larápios, o estrago vem depois. As reclamações sobre o uso de dados cadastrais
têm aumentado.

Violência

; Valentina, com 3 anos, ouviu na tevê que Chaves morreu. A pequena, que adora assistir ao programa no SBT, acostumada com as notícias de violência, perguntou, sem pestanejar:
;Quem matou?;.

Consome dor

; Empresas aéreas, depois que cobram as passagens, mesmo que por agências de viagens, não devolvem o dinheiro. Nos casos em que a mudança de horário se faz pela própria empresa, e o passageiro fica impossibilitado de viajar na data imposta, também não dá direito ao reembolso. Se pagar com cartão, pior ainda. O cartão não devolve, a administradora informa que o banco é o responsável e esse diz que a empresa aérea é quem tem a responsabilidade de ressarcir.

Para cima

; A Azul acaba de pedir registro à Securities and Exchange Commission, reguladora do mercado de capitais dos Estados Unidos. A intenção é fazer uma lista de recibos de ações na Bolsa de Nova York. Enquanto algumas penam com a falta de arrojo, a maior empresa aérea do país voa alto.



História de Brasília

Num raciocínio exato, ninguém poderá esperar boa coisa do serviço telefônico de Brasília, nem esperar nível pelo menos médio para funcionários que recebem esses vencimentos. (Publicado em 2/8/1961)


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação