Quedas em série

Quedas em série

Equipes que sofrem cinco ou mais derrotas seguidas no Nacional de pontos corridos costumam ser rebaixadas. Palmeiras, que chega à última rodada na luta contra descenso, atingiu a marca no sábado

postado em 02/12/2014 00:00
 (foto: Edu Andrade/FatoPress
)
(foto: Edu Andrade/FatoPress )




Num campeonato de 38 rodadas em pontos corridos, como é o Brasileirão, tropeços seguidos durante a campanha são fatais. Há exatamente um mês, o Palmeiras comemorava a vitória por 1 x 0 contra o Bahia, resultado que o deixava distante do rebaixamento. Desde então, as cinco derrotas consecutivas sofridas recolocaram o time próximo de um retorno à Série B, a um ponto da zona de rebaixamento. O Botafogo, que caiu com uma rodada de antecedência, viu a queda consumada depois do sexto revés seguido, encerrando aquela que parecia ser uma tentativa de recuperação.

Na maioria das vezes, um time derrotado ao menos cinco vezes em sequência não consegue escapar da degola. Levantamento do Correio mostra que, desde o primeiro Brasileirão de pontos corridos, em 2003, 19 das 32 equipes que fizeram uma série tão ruim terminaram a disputa rebaixadas ; 59,4% do total. Nas edições 2012 e 2013 do Nacional, três dos quatro últimos colocados sofreram tamanha estiagem de vitórias ; e o Fluminense do ano passado só se livrou da Série B por causa da virada no tapetão que enterrou a Portuguesa em seu lugar.

A tarefa do Palmeiras, com apenas uma rodada ainda em disputa, é permanecer como uma das exceções à regra. O Atlético-MG em 2011, por exemplo, ficou perto da queda após perder cinco vezes seguidas, mas se recuperou a tempo de terminar em 15; no Brasileirão daquele ano. O alviverde, em 2014, pode chegar no máximo em 16;, dependendo do resultado de domingo, diante do Atlético-PR.

Uma sexta derrota palmeirense, além de poder afundar de vez o clube para a Série B, será o maior número de jogos perdidos em sequência pelo clube desde o início da era dos pontos corridos. O Botafogo também pode alcançar a marca negativa. Caso perca para o Atlético-MG neste domingo, no Mané Garrincha, o alvinegro descerá à segunda divisão com sete derrotas seguidas, também um recorde para o time carioca no
atual formato.

Se serve de consolo a palmeirenses e botafoguenses, nenhuma fase pode ser pior do que a do América-RN em 2007. O clube potiguar não pontuou em 14 rodadas consecutivas, algo inédito em todas as eras do Brasileirão. O time terminaria a Série A rebaixado com 17 pontos e sete rodadas de antecedência, o pior desempenho de uma equipe na Série A na história dos pontos corridos.

No fundo do poço
As sequências de derrotas que acabaram em rebaixamento
Ano Equipe Derrotas seguidas Posição final
2007 América-RN 14 20;
2013 Náutico 12 20;
2006 São Caetano 9 19;
2013 Ponte Preta 7 19;
2012 Figueirense 7 20;
2012 Atlético-GO 7 19;
2005 Coritiba 7 16;
2004 Vitória 7 23;
2010 Goiás 6 19;
2009 Sport 6 20;
2009 Náutico 6 19;
2008 Vasco 6 18;
2008 Figueirense 6 17;
2004 Grêmio 6 24;
2012 Sport 5 17;
2010 Vitória 5 17;
2010 Grêmio Prudente 5 20;
2006 Santa Cruz 5 20;
2004 Criciúma 5 21;

Lá em cima...
Para ser campeão, uma sequência só de derrotas é impensável.
A pior série entre os vencedores do Brasileirão desde 2003 pertence ao Fluminense, que sucumbiu três vezes seguidas.

19
Número de equipes que caíram após sofrer cinco derrotas seguidas ou mais:
13 conseguiram
se safar



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação