A era dos extremos

A era dos extremos

Atividades no início da manhã ou perto da meia-noite podem tirar do sedentarismo quem costuma reclamar da falta de tempo para se exercitar. Especialistas apontam o que é necessário para se encaixar nessa rotina alternativa

postado em 02/12/2014 00:00
 (foto: Antonio Cunha/CB/D.A Press-17/11/2014)
(foto: Antonio Cunha/CB/D.A Press-17/11/2014)


Rotinas cheias de compromissos motivam muita gente a dizer que ;não tem tempo; para a atividade física ; aumentando as desculpas que levam ao sedentarismo. Esse argumento, porém, não entra no vocabulário de quem aproveita os horários mais extremos do dia para se exercitar. Academias abertas até tarde da noite ou modalidades conhecidas por serem praticadas na hora de o sol nascer chamam a atenção daqueles que não veem a falta de disponibilidade como problema.

Aventurar-se nesses horários exige pesquisa sobre qual modalidade praticar. Para quem buscar alguma atividade de manhã, bem cedo, vale esportes de resistência, como corrida, bicicleta, remo, ioga e ginástica localizada. ;Como o corpo demora para entrar em pleno funcionamento depois de despertar, atividades cíclicas e aeróbicas exercitam e dão mais vigor;, comenta Marco Rodrigo Silva, especialista em treinamento funcional.

A calmaria do Lago Paranoá e a luz do nascer do sol estimulam o servidor público Flávio Alencastro, 52 anos, a acordar de madrugada para remar sempre que a chuva dá trégua. ;Eu me levanto às 5h. Quando chego ao clube, o dia ainda está nascendo;, conta. Remadores preferem as primeiras horas da manhã para aproveitar a falta de vento, mas Flávio também usa o esporte como motivação para seguir com a rotina diária. ;Quando chego ao trabalho, todos ainda estão cansados, acabaram de acordar. Eu apareço com disposição e bom humor porque logo cedo pude me divertir e me exercitar.;

Em contrapartida, o fim da noite funciona melhor para atividades como a musculação. ;O corpo está cansado, mas o exercício é rápido, não exige o ritmo constante da corrida de rua, por exemplo;, aponta Marco Rodrigo Silva. O atleta deve tomar cuidado com lesões e não tornar a prática ; que deveria ser saudável ; um problema de saúde.

Esportes coletivos também estão entre as indicações para notívagos, explica o profissional de educação física Marcos Prazeres. ;O futebol noturno aparece como forma de socialização e relaxamento depois do trabalho;, exemplifica. O professor Jorge Caetano, 26 anos, sabe que precisa adaptar a rotina pessoal às quintas-feiras, quando joga bola depois das 22h. ;Nesses dias, mudo a alimentação. Não como nada muito pesado antes e sei que vou acordar mais tarde na manhã seguinte;, conta. A satisfação em encontrar amigos, jura ele, compensa as horas de sono perdidas.


Prós e contras
Para entender se compensa mais acordar cedo ou dormir tarde, deve-se considerar a qualidade do sono. ;Quem tem dificuldade para dormir dificilmente conseguirá se levantar descansado na manhã seguinte. Atletas com rotina muito puxada, entretanto, podem ficar sem energia no fim da noite;, comenta Prazeres.

Por isso, atividades físicas em horários extremos só devem ser procuradas se a pessoa estiver ciente dos problemas que esse tipo de rotina pode acarretar, alerta Marco Rodrigo Silva. ;Não adianta, por exemplo, alguém com o objetivo de emagrecer, malhar tarde da noite e achar que o resultado será rápido e perfeito. Além de o cansaço dificultar exercícios mais pesados, a pessoa pode não dormir bem depois do treino.;

Acordar cedo também requer cuidados. É preciso reforçar a alimentação e tentar dormir bem na noite anterior. ;Levantar-se rápido, comer e seguir para o exercício físico não adianta porque o corpo leva entre uma hora e uma hora e meia para organizar o sistema fisiológico;, explica Silva. Um café da manhã reforçado, com fartura de carboidratos e proteínas, ajuda o organismo a se preparar melhor para a atividade física ao nascer do sol.

Não adianta alguém com o objetivo de emagrecer, malhar tarde da noite e achar que o resultado será rápido e perfeito;
Marco Rodrigo Silva, profissional de educação física


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação