Encontro de mestres

Encontro de mestres

» DIEGO PONCE DE LEON
postado em 02/12/2014 00:00
 (foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press - 18/10/94)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press - 18/10/94)


Costuma-se dizer que os atores de Brasília são crias dos Irmãos Guimarães ou de Hugo Rodas. Os trabalhos de Adriano e Fernando Guimarães, assim como do diretor uruguaio, pautaram a cidade de tal forma que, há tempos, transgridem as faculdades que eles representam. Enquanto os Guimarães fizeram história à frente da Faculdade Dulcina de Moraes, Hugo Rodas revolucionou o Departamento de Artes Cênicas da Universidade de Brasília.

Nos palcos, eles respondem por boa parte dos espetáculos que marcaram gerações na cidade, a exemplo de Felizes para sempre (Irmãos Guimarães) ou Adubo ; Ou a sutil arte de escoar pelo ralo (Hugo Rodas). Um trabalho em particular, no entanto, elevou Brasília ao patamar máximo do teatro nacional. Em 1996, Dorotéia levou o prêmio Shell de melhor direção. O primeiro e único Shell da capital federal. E os responsáveis foram, justamente, os Irmãos Guimarães e Hugo Rodas. Mas a parceria veio um pouco antes.

;Esbarramos com Hugo em nossa terceira peça, em 1991, quando ainda éramos estreantes;, recorda Fernando. No ano anterior, os irmãos haviam chamado atenção da cidade por conta do espetáculo Macbeth Mauser. Hugo Rodas, que além de professor da UnB, trabalhava na secretaria de Cultura, quis retomar a montagem. ;Não era possível. O elenco já tinha sido desfeito. Foi, então, que veio a ideia de o próprio Hugo encarar a peça, como ator;.


"Não gostamos. Não era nada do que tínhamos em mente. E como dizer isso ao Hugo?
Fernando Guimarães, ao relembrar encontro com Hugo Rodas


O papel era de uma feiticeira e, quão logo possível, o uruguaio apareceu com uma proposta para a personagem. ;Não gostamos. Não era nada do que tínhamos em mente. E como dizer isso ao Hugo? Mas ele percebeu e disse que pensaria em outra coisa;, relembra Fernando. No dia seguinte, às 7h30, Hugo ligou para os Guimarães. Tinha uma nova ideia. ;Era exatamente o que queríamos;.

A experiência, segundo Adriano, transparece o profissionalismo e a dedicação do colega diretor. ;Em menos de 12 horas, ele nos apresentou uma composição completamente diferente. Um exemplo da genialidade que é Hugo Rodas;, elogia.

Alguns trabalhos depois veio Dorotéia, de Nelson Rodrigues. ;Convidamos Hugo para dirigir conosco. Acabou se tornando um de nossos mais celebrados trabalhos;, conta Adriano. O espetáculo ficou anos em cartaz no Rio de Janeiro e passou por vários cidades, como São Paulo, João Pessoa, Los Angeles e, claro, Brasília. A entrega do Shell foi uma bela e grata surpresa: ;Estávamos envoltos por aqueles grandes nomes. Não imaginávamos que levaríamos;. Pois, levaram. E ainda foram indicados outras duas vezes, nos anos seguintes.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação