Sr. Redator

Sr. Redator

Cartas ao Sr. Redator devem ter no máximo 10 linhas e incluir nome e endereço completo, fotocópia de identidade e telefone para contato. E-mail: sredat.df@dabr.com.br

postado em 04/12/2014 00:00


Maus exemplos

A página do Correio Braziliense de 3/12 estampa: ;Auditor da Aneel desmascarado;. Na verdade, o que estamos apreciando é um mero servidor público na busca de aumentar o padrão de vida, imitando, com infelicidade, os procedimentos adotados pela maioria dos políticos deste país. Portanto, a Justiça tem que ser impiedosa com essa bandidagem para que as malandragens da corrupção não sirvam de exemplo aos jovens ansiosos por um lugar ao sol, mas que, no fim, estarão buscando uma vaga cativa nas penitenciárias. É oportuno que o Supremo Tribunal Federal (STF) endureça as interpretações e acompanhe as decisões dos juízes, de forma a evitar a revogação de prisões, como ocorreu, recentemente, no caso da Petrobras.
; Yêda Rios,
Lago Norte

Fiscalização

Ministério Público, onde estás que não respondes? Em que palácio escondes, deixando a sociedade ao léu? Responde aos desvios de dinheiro público, ao desmantelamento da Petrobras, ao verdadeiro massacre de policiais militares em serviço. Defende a sociedade dessa manobra do governo de se livrar da Lei de Responsabilidade Fiscal, podendo causar prejuízo monumental à nação brasileira. Ministério Público, lembra-te de que és guardião da sociedade contra os desmandos do governo. Consequentemente, deves ficar atento ao que determina a Constituição brasileira: ;Todo poder emana do povo e em seu nome será exercido;.
; Paulo Molina Prates,
Asa Norte

Igrejas e gays

Permita-me expressar opinião sobre duas reportagens publicadas recentemente pelo Correio que abordaram a aceitação das religiões aos homossexuais. Falarei apenas como cristão. Como assinante deste jornal, acompanho diariamente sua batalha na defesa da sociedade contra corruptos, pedófilos, médicos sem formação, guerrilheiros assassinos, ladrões, motoristas criminosos etc. Sou solidário com o jornal nessa luta. Entendo que pessoas com essas atitudes são nocivas à sociedade. Porém, até hoje, não vi nenhuma reportagem do CB apresentando essas pessoas defendendo suas atitudes e considerando as religiões (e o jornal) preconceituosos e fundamentalistas por condená-las. Por que não? Vou lhes dizer: porque os princípios éticos que norteiam nossa sociedade ainda são fundamentalmente cristãos. É na Bíblia (livro base do cristianismo) que encontramos explícita a condenação a essas atitudes. Assim, não é preconceito uma igreja não aceitar como membro o homossexual. Quem tem essa opção sexual não pode ser fiel de uma igreja, porque é infiel aos ensinos que ela professa. Mas perguntariam: e os demais pecados com que a igreja convive? Penso que devem ter o mesmo tratamento dispensado aos homossexuais.
; Jetro Neves Almeida,
Sudoeste

Ex-vascaíno

A quem possa interessar, aviso que, a partir desta data, registro a minha renúncia à condição de torcedor do Vasco da Gama. Quando um candidato conhecido pelos malfeitos retorna do exílio merecido e ganha, novamente, as eleições para a presidência do time Cruz de Malta, realmente, a equipe deixa de merecer qualquer esforço para continuarmos como torcedores e tampouco acompanharmos os jogos pela tevê.
; Montesquieu T. Alves,
Lago Norte

Alagamentos

A cada período de chuva no DF, ocorrem alagamentos nas mais diversas ruas das cidades, sendo as tesourinhas do Plano Piloto as mais afetadas pelas águas, que arrastam veículos, forçando motoristas mais prevenidos a mudarem a rota normal, fugindo dos rios formados ali. A solução parece ser bem clara: faltam obras de canalização das águas pluviais e, consequentemente, escoamento. Então, por que o governo não soluciona esse famigerado problema? Será que o custo é tão alto assim, ou será porque as obras ficarão escondidas sob o solo, longe do alcance da visão e da lembrança dos contribuintes?
; Manoel Soares,
Planaltina



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação