fiasco repetido

fiasco repetido

Inter completa 22 anos sem títulos nacionais e amarga o maior jejum desse tipo entre os grandes clubes do país, apesar de contar com vantagens como elenco qualificado, boa infraestrutura e suporte de torcedores

Felipe Seffrin
postado em 04/12/2014 00:00
 (foto: Lucas Uebel/AFP - 6/4/14 )
(foto: Lucas Uebel/AFP - 6/4/14 )


São Paulo ; A história tem se tornado repetitiva, ano após ano. O Internacional começa a temporada como um dos favoritos no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil, mas bate na trave. Elenco qualificado, folha salarial milionária, estádio próprio e CT moderno parecem não bastar para o Colorado almejar mais que uma vaga na Libertadores. Em 2014, o time do Beira-Rio não justificou as expectativas de novo. Pior. Com o título do Atlético-MG na Copa do Brasil, agora cabe ao Internacional aguentar o maior jejum entre os grandes do país. Já são 22 longos anos sem qualquer conquista nacional.
Neste ano, os colorados foram eliminados da Copa do Brasil ainda na terceira fase, pelo modesto Ceará. No Brasileirão, o Inter até chegou a ameaçar o Cruzeiro, mas ficou no quase. Vice-líder durante boa parte da competição, pode acabar o Nacional em quarto lugar, com vaga na fase preliminar da Libertadores. Pouco para quem é apontado como o dono de um dos melhores plantéis do país.

De 2003 para cá, foram três vice-campeonatos no Brasileiro (2005, 2006 e 2009) e participações mais modestas, entre o quinto e o 13; lugar. Antes dos pontos corridos, o time gaúcho também era um coadjuvante de luxo. O último título no Nacional veio em 1979, há 35 anos. Na época do mata-mata, vieram outros dois vices (1987 e 1988) e nada mais.
Antes, era do Atlético-MG o último lugar na espera por títulos nacionais entre os grandes clubes do país. Campeão brasileiro em 1971, o Galo ainda é o time com maior jejum na Série A. Mas a conquista dos mineiros na Copa do Brasil, na semana passada, ano jogou o Inter para o fim da fila das taças nacionais. Agora, o time do Beira-Rio soma 22 anos de jejum, desde o título da Copa do Brasil em 1992. A espera é maior, por exemplo, que a do Botafogo, campeão brasileiro em 1995, e que a do arquirrival Grêmio, campeão da Copa do Brasil em 2001. Até times pequenos ; como Juventude (1999), Santo André (2004) e Paulista (2005) ; conquistaram a Copa do Brasil há menos tempo.

Planejamento

No exterior, porém, o Inter conquistou duas Libertadores, uma Sul-Americana e um Mundial no mesmo período. Mas a espera por um título dentro de casa incomoda, principalmente quando se tem conhecimento da folha salarial de R$ 10 milhões mensais; da presença de craques como D;Alessandro, Alex e Nilmar; do êxito do maior programa sócio-torcedor do país e da infraestrutura de altíssimo nível. Para o colorado, a máxima do planejamento não tem bastado.
Encontrar respostas para o fracasso do Inter em torneios nacionais é tarefa árdua. Talvez o peso do favoritismo e uma certa dose de salto alto expliquem as seguidas eliminações. Outro problema é a instabilidade política: não há uma unidade entre as gestões que se seguem, e uma nova chapa assume o clube com distintas filosofias a cada biênio. A troca constante de treinadores também pesa. Na última década, o Inter mudou de técnico 16 vezes. Mesmo com classificação para a Libertadores, Abel Braga pode deixar o Beira-Rio.


Inter na era dos
pontos corridos:


2003: 6;
2004: 8;
2005: 2;
2006: 2;
2007: 11;
2008: 6;
2009: 2;
2010: 7;
2011: 5;
2012: 10;
2013: 13;
2014: 4; (até a 37; rodada)


Sub-20 é campeão
da Copa do Brasil


A juventude alimenta as esperanças de um futuro melhor para a torcida do time gaúcho. Na noite de terça-feira, o Inter conquistou o título da Copa do Brasil Sub-20. Atuando no Estádio do Barradão, em Salvador, o colorado derrotou o Vitória por 2 x 1, com gols de Alisson Farias e Maurides ; Léo Ceará descontou. Como triunfou pelo mesmo placar no jogo de ida, em Porto Alegre, os gaúchos levantaram a caneca após o apito final.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação