TOYOTA ETIOS SEDAN PLATINUM

TOYOTA ETIOS SEDAN PLATINUM

postado em 04/12/2014 00:00
Acabamento da carroceria
As portas do lado esquerdo têm montagem razoável, mas as do direito têm pontos com desnivelamento. A folga fixa das portas está desigual entre os dois lados. A tampa do porta-malas está descentralizada, assim como o capô. A qualidade da pintura é boa.

Altura do solo
Não tem proteção para a parte inferior do motopropulsor, mas com carga máxima não ocorreram interferências relevantes com o solo.

Vão do motor
O motor 1.5 16V e seus componentes externos ocupam bem o vão, mas o acesso à manutenção é satisfatório. A sistematização está bem feita e os itens de verificação permanente têm fácil identificação e manuseio. O capô é sustentado aberto por vareta manual. O resultado da insonorização é aceitável com o motor em alta rotação.

Câmbio

A embreagem é macia, tem bom curso e progressividade. A qualidade de engate é muito boa em precisão, maciez, curso da alavanca, pega no pomo e trambulador com ruído baixo de funcionamento. As relações de marcha/diferencial estão bem definidas, contribuindo muito na dinâmica no uso misto e, também, no conforto, pelas poucas trocas.

Freios
Estão bem dimensionados e calibrados. O pedal de freio tem boa sensibilidade e relação, e o ABS atuou com eficiência. O freio de estacionamento atuou normalmente. Em frenagem simulada de emergência, com o veículo em alta velocidade, sobre piso de asfalto seco/molhado, a desaceleração foi boa e com manutenção da trajetória.

Climatização
É por comando manual. A caixa de ar tem quatro velocidades. São quatro os difusores de ar no painel, todos de formato circular e giram 360;. Apresentou bom funcionamento, em geral. Não tem difusor específico para os passageiros de trás e está bem vedado.

Motor
Com carga útil máxima e ar-condicionado ligado tem, ainda, performance razoável. Apresentou boa elasticidade e ruído de funcionamento aceitável para um multiválvulas. Mesmo a baixo regime de rotação no uso urbano a resposta em retomadas é positiva. A sua curva de potência e torque não tem números grandiosos para a cilindrada, mas é prazerosa a dirigibilidade na cidade e em rodovias.

Nível interno de ruídos
O efeito aerodinâmico é baixo, mesmo em alta velocidade, e são poucos os ruídos no habitáculo.

Suspensão
A estabilidade agrada no uso normal, seja vazio ou carregado, com pequena alteração no handling com carga útil máxima, mas em nível aceitável. O conforto de marcha é razoável, mesmo quando sobre piso irregular usual.

Direção
A assistência é elétrica progressiva, com cargas bem definidas para o uso misto. A coluna de direção tem regulagem somente em altura, com curso um pouco limitado para cima. O diâmetro de giro é bom. A precisão na reta e em curvas é boa.

Iluminação
Os interruptores elétricos instalados nos painéis de porta não têm iluminação, somente para o vidro do condutor. Não tem sensor crepuscular. Há luz de cortesia somente no porta-malas, mas sua eficiência é limitada pela pouca claridade para a área do vão. Os faróis têm construção com parábola simples e são eficientes no baixo/alto, mas não têm regulagem elétrica de altura em função da carga transportada. Os faróis auxiliares de neblina estão no para-choque. No habitáculo tem somente uma lanterna simples na parte frontal do teto, com resultado discreto. O quadro de instrumentos tem iluminação permanente e leitura apenas aceitável pelo posicionamento.

Estepe/Macaco
O estepe tem a roda em aço, mas o pneu é igual aos de uso. Está instalado no fundo do assoalho do porta-malas. A operação de troca é normal e conta com o auxílio de quatro prisioneiros fixos por cubo para melhor apoio e centragem na troca.

Limpador de para-brisa
Não tem sensor de chuva. A palheta do para-brisa, que tem boa qualidade, é única, e o braço tem função pantográfica, mas mesmo assim é grande a área não varrida junto à coluna A lado condutor, prejudicando o campo de visão. São três esguichos com boa vazão e pressão. É fácil o manuseio no reservatório d;água instalado dentro do vão motor.

Alarme
A chave de ignição tem formato convencional e é codificada. Há proteção perimétrica das partes móveis, mas não tem a volumétrica contra a invasão pela quebra dos vidros. A porta do condutor tem função um toque somente para descer o vidro.

Volume do porta-malas
O declarado é de 562 litros, o mesmo encontrado em nossa medição.

Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan. www.danieltecnodan.com.br


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação