Mudança apenas no Itamaraty

Mudança apenas no Itamaraty

Dilma finaliza a reforma ministerial e anuncia os 14 titulares que faltavam ser definidos para o segundo mandato. Mauro Vieira assume as Relações Exteriores

GRASIELLE CASTRO
postado em 01/01/2015 00:00
 (foto: Saul Loeb/AFP - 19/2/14)
(foto: Saul Loeb/AFP - 19/2/14)

A presidente Dilma Rousseff deixou para o último dia do ano o anúncio de que mudará o comando do Ministério das Relações Exteriores (MRE) e manterá os demais 13 ministros (veja quadro) que faltavam ser nomeados para o próximo governo. O novo titular do Itamaraty será o embaixador Mauro Luiz Iecker Vieira. Em nota oficial publicada ontem pela a Secretaria de Imprensa da Presidência (SIP), a presidente confirmou a mudança no MRE, agradeceu a dedicação dos demais ministros e os convidou para continuarem nos ministérios que atuam. A posse dos novos integrantes do primeiro escalão ocorre hoje.

A decisão foi empurrada para a última hora por causa de impasses, principalmente no Itamaraty. A reclamação de servidores de que falta autonomia e orçamento ao ministério já evidenciava as fragilidades da pasta. A indicação de Mauro Vieira também sinaliza uma mudança no rumo da política externa brasileira, com uma reaproximação aos Estados Unidos. O ex-chanceler Celso Amorim, que deixa hoje o Ministério da Defesa, chegou a ser cotado para o cargo.

Na nota, a presidente agradeceu a dedicação do embaixador Luiz Alberto Figueiredo Machado, que deixa hoje o Itamaraty. Figueiredo trocará de cargo com o Vieira, que deixará a embaixada brasileira nos EUA.

Embora tenham sido confirmados ontem para o segundo mandato de Dilma, alguns dos novos ministros já entram em caráter temporário. Há, ainda, uma indefinição em relação a quem assumirá o controle da Secretaria de Comunicação Social. O ministro da pasta, Thomas Traumann, já manifestou interesse em deixar o cargo. Assim como ele, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, demonstrou vontade de deixar a pasta. A manutenção da ministra Ideli Salvatti na Secretaria de Direitos Humanos enfrenta restrições de setores do Partidos dos Trabalhadores. Integrantes da legenda reclamam que ela não tem afinidade com a área. Dentro do Planalto, entretanto, há a avaliação de que ela tem feito um bom trabalho.

O futuro da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) também está indefinido. Apesar de o titular da pasta, Marcelo Neri, ter sido confirmado para o cargo em maio do ano passado, depois de mais de um ano como interino, há a expectativa de que ele deixe o posto e que a presidente acomode na SAE o ex-chefe de gabinete Giles Azevedo. Fiel escudeiro da presidente, Giles deixou o governo no início do ano passado para integrar o núcleo da campanha de reeleição da presidente.

Os anúncios da composição da nova Esplanada de Dilma foram feitos em cinco etapas. A primeira, no fim de novembro, com a nova equipe econômica, e a penúltima na terça-feira, com a indicação de Juca Ferreira para o Ministério da Cultura.

Madrinha

Entre as novidades na composição da Esplanada para o próximo governo, está a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), que assume hoje o Ministério da Agricultura. A amizade entre ela e a presidente Dilma Rousseff será evidenciada fora do ambiente de trabalho em 1; de fevereiro. Um mês após o início do segundo mandato, a presidente será uma das madrinhas de casamento da ministra. Ela se casará com o engenheiro agrônomo Moisés Pinto Gomes, em Brasília.


Confira quem são os 14 ministros anunciados por Dilma ontem

Advocacia-Geral da União ; Luís Inácio Adams
Casa Civil ; Aloizio Mercadante
Desenvolvimento Social e Combate à Fome ; Tereza Campello
Direitos Humanos ; Ideli Salvatti
Gabinete de Segurança Institucional ; José Elito
Justiça ; José Eduardo Cardozo
Meio Ambiente ; Izabella Teixeira
Micro e Pequena Empresa ; Guilherme Afif Domingos
Políticas para as Mulheres ; Eleonora Menicucci
Relações Exteriores ; Mauro Vieira
Saúde ; Arthur Chioro
Secretaria de Assuntos Estratégicos ; Marcelo Neri
Secretaria de Comunicação Social ; Thomas Trauman
Trabalho e Emprego ; Manoel Dias


Lula estará na posse
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou presença na solenidade de posse do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff, hoje. Ele participará do evento no Palácio do Planalto, mas não foi informado se o petista também acompanhará a cerimônia no Congresso Nacional, onde Dilma fará a leitura do termo de compromisso de posse na tarde desta quinta-feira.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação