Para evitar os temidos pontos cegos

Para evitar os temidos pontos cegos

» Caio Wallerstein
postado em 01/01/2015 00:00
 (foto: Land Rover/Divulgação)
(foto: Land Rover/Divulgação)

A situação é comum e pode já ter ocorrido com você: enquanto dirige, o motorista tem a visibilidade prejudicada com os pontos-cegos por conta das colunas dianteiras do carro, aquelas que dão sustentação ao para-brisa. Dependendo da largura e da inclinação da coluna A, a visão pode ser bastante obstruída. Carros no cruzamento, ciclistas e pedestres podem passar despercebidos, resultando em risco de acidente. Agora, imagine se fosse possível tornar estas colunas transparentes?

Por meio de estudos desenvolvidos pela Jaguar Land Rover, esta é uma realidade cada vez mais próxima. A marca apresentou a tecnologia do ;Para-brisa Virtual Urbano;, que utiliza projeções nas colunas do veículo, proporcionando ao condutor uma visão integral e a eliminação dos pontos cegos.

Funciona da seguinte forma: telas são colocadas em cada uma das colunas ; tanto as da frente quanto as que ficam ao lado das portas. Elas transmitem em tempo real as imagens da rua feitas com câmeras posicionadas do lado de fora do carro e são ativadas com um simples balançar de cabeça do motorista. Para completar, os pedestres e os ciclistas são marcados com um alerta luminoso no próprio para-brisa, com ajuda do sistema Head-up Display. Com tudo isso, fica difícil não enxergar possíveis obstáculos.

Além do ;Para-brisa Virtual;, a Jaguar Land Rover ainda investe no ;Carro fantasma;. Ele segue a proposta do ;Siga-me;, mas, em vez de um GPS indicar a rota a ser seguida, um automóvel virtual é projetado pelo para-brisa. Assim, o motorista só precisaria segui-lo, sem sequer tirar os olhos da pista.

Outras montadoras já buscam soluções viáveis para diminuir o ponto cego. A Citro;n, por exemplo, dividiu as colunas dianteiras do C3 Picasso e do Aircross em duas partes e colocou um vidro entre elas, deixando o campo de visão do motorista ampliado. Em outros casos, a coluna A é mais fina e ainda existem modelos com a área envidraçada maior.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação