Relâmpago caprichoso

Relâmpago caprichoso

Com motor de dois cilindros paralelos e um visual com porte bem-avantajado, esta moto chinesa com nome japonês tenta parecer maior e consegue

» Téo Mascarenhas
postado em 01/01/2015 00:00
 (foto: Fotos: Teo Mascarenhas/Esp. EM/D.A Press)
(foto: Fotos: Teo Mascarenhas/Esp. EM/D.A Press)

O nome é japonês, a origem é chinesa, mas o passaporte é brasileiro. A Suzuki Inazuma 250, apresentada ao mundo em 2011, desembarcou no Brasil para disputar um segmento que é uma espécie de segundo degrau entre os modelos considerados de entrada, com baixa cilindrada, entre 125 e 150, para as maiores acima de 250cm;. Por isso mesmo, fazem questão de parecer maiores e mais requintadas. E a pretensão da Inazuma inicia-se pelo batismo, já que Inazuma, em japonês, significa relâmpago. As armas do modelo começam pelo visual caprichosamente encorpado que também revelam um truque.

Em nenhum lugar da motocicleta existe a referência de que ela é uma 250, como é corriqueiro na decoração dos modelos. Nenhum adesivo, nem mesmo uma personalização para dar a dica. Como tem um porte avantajado, dá até para confundir com uma 500. Essa omissão proposital é uma das ferramentas do modelo para convencer a freguesia que busca uma moto maior, mas o fôlego menor não permite. Outra arma da Inazuma 250 nesse quesito é o motor. Com dois cilindros em linha e refrigeração líquida, em um arranjo que não é tão comum em modelos 250, deixa o conjunto ainda mais volumoso para reforçar as pretensões.

Paralelos

Os dois cilindros paralelos, com 248cm; de cilindrada, equipados com injeção eletrônica de combustível, porém, fornecem um desempenho que justifica o porte. São 24,8cv de potência a 8.500rpm e torque de 2,25kgfm a 6.500rpm que permitem uma performance bem mais esportiva para não virar apenas publicidade enganosa. O visual do tipo naked, sem carenagens, é nitidamente inspirado na prima maior B-king 1300, que, porém, é equipada com um musculoso motor de quatro cilindros em linha herdado do modelo Hayabusa, também comercializada em nosso mercado e considerada uma das motos mais rápidas do mundo.


A eletrônica não tem a sofisticação do mapeamento de motor e outros sistemas, mas conta com um truque mais simples. O painel permite o monitoramento dos tipos de tocada, entre econômico e normal, indicando os limites de giros ideais para as trocas de marchas. Além disso, também pode assumir a função de ;shift light;, (luz indicadora no painel) como nos modelos esportivos, para aproveitar a potência, em vez da força. O painel, além de velocímetro e hodômetro, conta ainda com indicador de manutenção programada, como troca de óleo, por exemplo, relógio, indicador do nível do combustível e de marcha engatada do câmbio de seis velocidades.

Baby
Na hora de pilotar, um banco em dois níveis com bom encaixe para o piloto é outro recurso mais comum nos modelos do tipo esportivo. Semiguidões em vez de guidão inteiriço, com possibilidade de regulagem. Além disso, na base do ;quero ser grande;, as rodas são de liga leve, com aros de 17 polegadas de diâmetro, com pneus sem câmara de medidas mais largas. Na dianteira, 110/80, e na traseira, 140/70. Outros cacoetes herdados do visual da B-King 1300 são o para-lama dianteiro envolvente, as abas laterais integradas ao tanque com setas, a robusta capa do farol do tipo assimétrico, além do duplo escapamento.

A semelhança proposital entre os dois modelos de tamanhos tão distintos até justifica o apelido de ;Baby King;, sonoramente menos exótico que o nipônico Inazuma. Entretanto, o figurino avantajado paga um elevado preço na balança. O peso, já abastecida, é de obesos 182kg, o que é exagerado para uma 250. A suspensão dianteira é convencional, não invertida, enquanto a suspensão traseira é do tipo mono, com regulagem na pré-carga da mola. O quadro é um tubos de aço e os freios são a disco ventilados. Um em cada roda. O tanque, com formas mais arredondadas, comporta 13,3 litros. O preço sugerido é de R$ 15.900.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação