Tubo de ensaio Fatos científicos da semana

Tubo de ensaio Fatos científicos da semana

postado em 24/01/2015 00:00
 (foto: Fabrice Coffrini/AFP)
(foto: Fabrice Coffrini/AFP)

; Segunda-feira, 19
Mais vizinhos

O Sistema Solar tem, pelo menos, mais dois planetas esperando para ser descobertos, além da órbita de Plutão, anunciaram astrônomos britânicos e espanhóis no Monthly notices, da Sociedade Astronômica Real. A lista oficial de planetas que orbitam o Sol inclui oito corpos, dos quais o gigante gasoso Netuno é o mais afastado. Os cálculos dos astrônomos se baseiam no comportamento orbital incomum de rochas espaciais muito distantes, denominadas objetos transnetunianos (ETNOs, na sigla em inglês). Segundo os pesquisadores, a força gravitacional de objetos grandes como planetas parece influenciar a movimentação dos ETNOs. ;Nossos cálculos sugerem que há pelo menos dois planetas e, provavelmente, mais, nos confins do nosso Sistema Solar;, disseram os cientistas, citados pela agência espanhola Sinc.

Mistério da tumba

Uma grande tumba antiga, que se acredita poder abrigar os restos mortais de Alexandre, o Grande, contém ossos de uma mulher, um bebê recém-nascido e dois homens, além dos fragmentos de uma pessoa cremada, informou o Ministério da Cultura grego. As especulações de que a sepultura esculpida no calcário, no local da tumba Amphipolis, poderia pertencer ao lendário Alexandre, a um de seus generais ou a seus familiares chegaram ao auge nos últimos meses, à medida que arqueólogos continuavam a fazer descobertas no local. O sítio arqueológico de Amphipolis data da era de Alexandre, cerca de 300 a.C. a 325 a.C. Os estudos dos ossos mostraram que a mulher enterrada tinha mais de 60 anos e cerca de 1,57m, enquanto os dois homens tinham entre 35 e 45 anos. Um deles possuía marcas na parte esquerda do peito. Os homens tinham altura estimada entre 1,62m e 1,68m. Análises adicionais também serão feitas nos ossos da mulher e dos dois homens para determinar se eram parentes.


; Terça-feira, 20
Voo solar

O avião Solar Impulse 2 (na foto, entrando em outra aeronave) iniciará em breve uma volta ao mundo em 12 etapas, passando, entre outros lugares, por Índia, China e Nova York, antes de retornar a Abu Dhabi, tudo isso sem gastar uma gota de combustível. O plano de voo foi anunciado na capital dos Emirados Árabes. O piloto e o copiloto partirão de lá no fim de fevereiro ou início de março para percorrer 35 mil quilômetros a uma velocidade relativamente lenta ; entre 50km/h e 100 km/h. A volta ao mundo durará cinco meses, com 25 dias de voo efetivos. A aeronave, coberta com 17 mil células solares que alimentam quatro motores elétricos de hélice, será a primeira a cruzar oceanos e continentes com a força do Sol. O Solar Impulse 2, que voará a até 8,5 mil metros de altitude, se dirigirá inicialmente a Omã e às cidades indianas de Ahmedabad e Varanasi.

; Quarta-feira, 21
Pergaminho decifrado

Um estudo publicado na revista Nature Communications indica que pesquisadores europeus conseguiram fazer a leitura de um pergaminho queimado que foi dado a Napoleão Bonaparte como um presente, em 1802. Graças a uma tecnologia sofisticada, eles decifraram alguns dos textos dos pergaminhos, queimados após a erupção do Monte Vesúvio, em 79 d.C., que estavam alojados em uma suntuosa casa em Herculano antigo, cidade que tinha vista para a Baía de Nápoles. A biblioteca era parte do que é chamado de Villa dos Papiros e que pode ter pertencido ao padrasto de Júlio César. Os pesquisadores determinaram que a escrita era em grego antigo, e o pergaminho intacto pode conter um texto escrito pelo filósofo Filodemo no século 1 antes de Cristo.


; Quinta-feira, 22
Massacre na África

O massacre de rinocerontes (foto) agravou-se na África do Sul, com 1.215 animais mortos por caçadores ilegais no ano passado, contra 1.004 em 2013, anunciou o Ministério do Meio Ambiente daquele país. Mais de dois terços deles, 827 animais, morreram no Parque Nacional Kruger (nordeste). A progressão da caça ilegal se deve à venda dos chifres do rinoceronte a preço de ouro na Ásia, em particular no Vietnã, para uso na medicina tradicional. O chifre desse animal contém queratina, proteína que se encontra nas unhas dos seres humanos. As estatísticas oficiais sul-africanas não param de subir: em 2012, foram 668 animais mortos; 448 em 2011; 333 em 2010; 122 em 2009; 83 em 2008 e apenas 13 em 2007. Especialistas, contudo, afirmam que as cifras estão subestimadas.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação