Brinde aos 70 anos de Ivan Lins

Brinde aos 70 anos de Ivan Lins

Artista será homenageado pelo grupo vocal Folia de 3, no Feitiço Mineiro, com show dirigido por Claudio Lins, filho do compositor

Irlam Rocha Lima
postado em 24/01/2015 00:00




Ivan Lins já havia participado do Festival Internacional da Canção e lançado Agora, o disco de estreia, mas o grande público só o descobriu após Elis Regina, em 1970, gravar Madalena, que ele compôs em parceria com Ronaldo Monteiro de Souza. A canção transformou-se num dos maiores sucessos da cantora gaúcha e passou a ser vista como um clássico da música popular brasileira.

Artista consagrado no Brasil e no exterior, Ivan chega aos 70 anos em 2015 e certamente vai receber muitas homenagens. A primeira delas ocorre em Brasília, no tradicional Feitiço Mineiro, onde o grupo vocal carioca Folia de 3 se apresenta hoje, às 22h. No show, Cacala Carvalho, Eliane Tassis e Marianna Leporace vão interpretar canções do compositor carioca ; a maioria feita em parceria com Vitor Martins ; registradas no CD Pessoa rara.

;Criamos esse projeto em 2005, quando o Ivan completou 60 anos. Desde então, com pequenas interrupções, temos feito o show em vários palcos de cidades brasileiras;, conta Marianna Leporace. ;Há algum tempo, queríamos trazê-lo à capital, mas só agora surgiu a oportunidade. Estamos felizes, porque sabemos que o brasiliense é um grande apreciador da MPB de qualidade;, acrescenta.

Marianna já veio várias vezes a Brasília, onde moram alguns familiares, e por três vezes cantou no Feitiço. Ela, Cacala e Eliane, amigas há bastante tempo, haviam integrado o grupos Maite Tchu e Octopus, antes de formarem o Folia de 3. ;Em 2005, tivemos a ideia de gravar um disco, homenageando um grande nome da MPB. Como conhecíamos o Ivan e tínhamos admiração pelo trabalho dele, decidimos reverenciá-lo. Aí, convidamos o Cláudio Lins, que é nosso amigo para nos ajudar a escolher o repertório;, lembra a cantora.

Clássicos
Produzido pelo japonês Kazuo Yoshida, admirador de Ivan e do Folia de 3, o álbum com 18 faixas, reúne, predominantemente, clássicos da obra do homenageado, entre os quais Abre alas, A noite, Cantoria, Cartomante, Doce presença, Iluminados, Me deixa em paz, Somos todos iguais nesta noite, Velas içadas e, claro, a canção que dá nome ao projeto. A única inédita é Canção quase duas, poema de Lya Luft, musicada por Ivan.

O roteiro do show, dividido em três blocos, contempla todas as canções do CD. As cantoras têm a companhia do pianista Marcelo Correia e quase todas as canções estão no roteiro. Há três números solo: Doce presença (Marianna), Iluminados (Cacala) e Somos todos iguais nesta noite (Eliane). Em Canção quase duas, há a participação do cantor Leonel Laterza. ;No show, mantemos os arranjos criados para o disco por Fernando Leporace, Paulo Malaguti, Célia Vaz, Muri Costa e Edu Morelembaum, entre outros;, anuncia Marianna.

Integrante, também, do conjunto vocal Arranco de Varsóvia, a cantora, compositora e arranjadora Cacala Carvalho contabiliza 8 CDs e um DVD em sua discografia. Com o Arranco, conquistou o Prêmio Tim de Música de 2006, na categoria melhor grupo de samba. Eliane Tassis, antes do Folia de 3, passou por Gargana Profunda e Brasil Barroco ; Coro e Orquestra e atuou em musicais como A era do rádio, Nas ondas do rádio e Nos tempos de Martins Penna. Cantora atuante na cena da música independente brasileira, Mariana Leporace lançou 10 álbuns solo, sendo alguns deles no mercado japonês. O mais recente, Interior, de 2011, foi indicado para o Prêmio da Música Brasileira.

Ator, cantor e compositor, Cláudio Lins é o diretor musical do show originário do CD Pessoa rara. O artista, filho de Ivan Lins, deixa clara a influência recebida tanto do pai quanto da mãe, a cantora e atriz Lucinha Lins. ;A influência dos dois na minha cultura musical é marcante.Eu me recordo que, com 7 anos participei do coro de A voz do povo, faixa do álbum A noite, do meu pai.; O cantor tem dois discos lançados.

Cláudio, que já atuou em algumas novelas (entre as quais História de amor, de Manoel Carlos), atualmente dá vida a César Camargo Mariano, no espetáculo Elis ; A musical, em cartaz no Teatro Oi Casa Grande, no Rio de Janeiro. Antes ele fez parte do elenco de Nada será como antes, musical em homenagem a Milton Nascimento. ;Esse universo, que tenho a sorte de pertencer, me é familiar. Aos 12 anos, fiz o meu primeiro musical, Verde que te quero verde;, lembra.


Pessoa rara
Show do grupo Folia de 3, com direção de Cláudio Lins, hoje, às 22h, no Feitiço Mineiro (306 Norte). Couvert artístico R$ 30. Informações e reservas: 3272-3032. Não recomendado para menores de 18 anos.



Homenagem
O próximo projeto do Folia de 3 é um CD dedicado à obra de Márcio Borges, em que vai predominar, basicamente, a produção musical do poeta e letrista para o Clube da Esquina, que inclui canções como O que foi feito de Vera, Um girassol da cor do seu cabelo, Vera Cruz e as duas canções que levam o nome da mítica entidade.


;Esse universo, que tenho a sorte de pertencer, me é familiar. Aos 12 anos, fiz o meu primeiro musical;
Cláudio Lins, filho de Ivan Lins

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação