O goleador do ano

O goleador do ano

Recém-chegado de Pernambuco, Kiros, do Brasiliense, é o artilheiro da temporada no futebol brasileiro. Com pouco tempo de carreira e 10 clubes no currículo, ele sonha jogar na primeira divisão

postado em 17/03/2015 00:00
 (foto: Claudio Reis/Divulgação)
(foto: Claudio Reis/Divulgação)




Quem é ele

Kiros Stânlley Soares Ferraz

Cidade natal: Petrolina (PE)
Idade: 26 anos
Posição: centroavante
Altura: 1,95m
Peso: 86kg
Clubes anteriores: Porto-PE, Timbaúba-PE, Santa Cruz, Paysandu, Bragantino, Red Bull Brasil-SP, Icasa-CE, Santa Rita-AL e Salgueiro-PE




Em 2015, o ataque do Brasiliense está em alta: o time tem o segundo melhor setor ofensivo entre as equipes do Distrito Federal, com 13 gols, e um dos artilheiros da competição, Luiz Carlos, com cinco. Não satisfeito com a boa fase, o Jacaré foi a Caruaru (PE) para buscar o goleador do ano no futebol nacional. O centroavante Kiros, 26 anos, balançou a rede 10 vezes nesta temporada.

;Procuro não pensar em ser artilheiro, os gols saem naturalmente. Se consigo marcar mais que os outros, é melhor ainda;, avalia o grandalhão de 1,95m. Artilharia, inclusive, não é novidade para o centroavante. Na campanha do acesso do Paysandu à Série B do Brasileirão, em 2012, ele foi o goleador do time: balançou as redes oito vezes. Na primeira fase do Paraense de 2014, fez sete gols e terminou como artilheiro, antes de se transferir para o Santa Rita-AL, em março.

Dos 26 anos, Kiros dedicou somente os últimos sete ao futebol. O atacante minimiza, no entanto, o começo tardio e a falta de experiência em categorias de base. ;Eu morava no sertão de Pernambuco e lá não tinha estrutura. Meu irmão foi estudar em Caruaru, conheceu ex-jogadores que me deram uma chance no Porto;, relembra ele, que tinha 19 anos e o sonho de ser policial militar quando deixou o município de Orocó, a 524km da capital, Recife, e assinou com o primeiro clube da carreira.

O curto tempo no futebol, porém, não impediu que Kiros se tornasse um andarilho: defendeu 10 times desde 2008. Todos eles brasileiros, mas nenhum da elite nacional. A primeira divisão do Brasil, inclusive, é a meta do centroavante.

Kiros precisou de 48 horas para assinar com o Brasiliense. O jogador mal havia descansado do último confronto do Porto pelo estadual, na terça-feira, no qual marcou dois gols, quando soube do acordo. Chegou a Brasília na quinta-feira, treinou no mesmo dia e fez no sábado a estreia diante do arquirrival do Jacaré, o Gama. Ele entrou no lugar de Luiz Carlos, na etapa final. ;Estrear no clássico foi bom, porque pude sentir bem o nível do time;, analisa o atacante, que tem contrato com o Brasiliense até o fim do Candangão, em maio.

Kiros lamenta ter passado em branco, mas avisa que, em um possível encontro com o alviverde no mata-mata do torneio, a história pode ser diferente.

No Jacaré, entretanto, Kiros deverá ter paciência para assumir a titularidade. O dono da camisa 9, Luiz Carlos, vive boa fase: é o artilheiro do Candangão com cinco gols.




10
Número de gols que tem o atacante Kiros em 2015





Os artilheiros

Confira o ranking dos artilheiros do Brasil em 2015

Jogador Clube Número de gols

Kiros Brasiliense 10
Robert Sampaio Corrêa-MA 10
Núbio Flávio Icasa-CE 9
Kieza Bahia 9
Alexandre Pato São Paulo 8
Marcelo Cirino Flamengo 8
Assisinho Ceará 8
Juranilson Itapipoca-CE 8
Magno Alves Ceará 8
Nonato Goianésia-GO 8





Resta uma vaga

A uma rodada do fim da primeira fase do Candangão, os confrontos do mata-mata começam a se desenhar. Sete times garantiram vaga na etapa final do torneio: Gama, Brasília, Brasiliense, Luziânia, Ceilândia, Formosa e Paracatu. O Sobradinho ocupa a última posição entre as equipes que avançam, mas pode ser alcançado pelo Santa Maria, que tem um jogo a menos e enfrenta o Ceilandense amanhã no fechamento da 10; rodada.

Se a ordem dos times for mantida, os duelos das quartas de final serão: Gama x Sobradinho, Brasília x Paracatu, Brasiliense x Formosa e Luziânia x Ceilândia.

Com dois jogos a cumprir, o Santa Maria vive entre o sonho da classificação e o drama da degola. Se vencer os compromissos restantes, chega aos 11 pontos e, em caso de derrota do Sobradinho na rodada final da primeira fase, o time termina com um ponto a mais que o alvinegro. A equipe comandada por Lúvio Trevisan, no entanto, teme terminar a competição na lanterna. Para evitar o descenso, precisa somente vencer o Ceilandense. O rival ocupa o último lugar.





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação