Conseguir trabalho está mais difícil

Conseguir trabalho está mais difícil

postado em 19/03/2015 00:00


Sem emprego desde dezembro, o montador de móveis Jailson Rodrigues, 30 anos, considera que 2015 está sendo o ano mais difícil dos 15 em que está no mercado de trabalho. ;Até 2014, eu saía de uma loja e já conseguia vaga em outra;, lembra. Para ele, o problema é que, como as pessoas estão consumindo menos, o comércio acaba tendo que diminuir o número de funcionários. ;Tem muitas lojas cortando pessoal, algumas em que eu trabalhei já até fecharam as portas;, conta.

Quem também está tendo dificuldades é Adeilson Gouvea, 34, que passou a manhã de ontem procurando emprego pelo DF ; esteve em Águas Claras, Guará e Taguatinga. A última parada do dia foi na Agência do Trabalhador, no Setor Comercial Sul, onde pelo menos outras 10 pessoas esperavam por uma boa notícia. ;Vim atualizar o cadastro, ver se tem alguma vaga, porque já tem muito tempo que não recebo nenhuma ligação daqui;, disse ele, que nos últimos cinco anos trabalhou na área de construção civil. ;Essa é a pior fase desde que entrei no ramo. A situação está feia;, acredita. Até o ano passado, achava fácil encontrar emprego; bastava procurar diretamente nas construções ou pedir indicação para os amigos. ;Agora, os que me indicavam também estão sem serviço;, disse.

A situação fica ainda pior para quem não tem nenhum contato, só o currículo e a história de vida. O alagoano José Flávio Cunha, 29, que veio para Brasília na expectativa de encontrar mais oportunidades, hoje está sem emprego e, pela primeira vez, sem teto. Há pouco mais de um mês na capital, onde ele não conhece ninguém, conta quase 10 passagens por agências de trabalho e várias recusas por parte das empresas. ;As exigências são absurdas. Esses dias tive que pedir dinheiro na rua para imprimir um novo currículo, porque precisava ter foto. Eu não queria ter que pedir, ninguém gosta de estar nessa situação, mas não tenho alternativa;, desabafou, indignado. Desde os 14 anos, Cunha trabalhou, principalmente, na construção civil, mas também tem experiência no comércio.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação