Tantas palavras

Tantas palavras

Por José Carlos Vieira Esta seção circula de terça a sexta / cartas: SIG, Quadra 2, Lote 340 / CEP 70.610-901
postado em 19/03/2015 00:00

Balada

Eu quero a sorte de um amor tranquilo

Com sabor de fruta mordida;

Com hora de chegada, não d4e partida.

Que traga flores, escreva poema.

E me leve a Ipanema.

Um amor que me devore a carne, duro;

Mas me poupe a alma, maduro.


Maiesse Gramacho, do livro Poemas de lua cheia (ed. Kiron)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação