Festa garantida

Festa garantida

Irlam Rocha Lima
postado em 19/03/2015 00:00
Jorge Ben Jor vem a Brasília desde quando ainda tinha apenas Ben no sobrenome. Época em que Fio Maravilha tocava sem parar no rádio. Obviamente, estou falando do começo da década de 1970, quando Maria Alcina defendeu a música no Festival Internacional da Canção e levou a plateia do Maracanãzinho à loucura. Por problemas com Fio, o folclórico ex-atacante do Flamengo, um pouco depois o hit passou a se chamar Filho Maravilha.

Aqui na cidade, Jorge fez show no Ginásio Nilson Nelson, em clubes, na área em frente à Torre de TV, na Esplanada dos Ministério e por aí vai. A última apresentação do Babulina foi na Noite Cultural do T-Bone, em 25 de junho do ano passado. A capital vivia o clima de Copa do Mundo e público superior a 20 mil pessoas caiu na farra, ocupando toda a comercial da 312/313 Norte, embalada pelos clássicos Mais que nada, Taj Mahal, Chove chuva, Que maravilha e País tropical, uma noite memorável.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação