O bate-boca de Requião na internet

O bate-boca de Requião na internet

O senador do Paraná defende "cota" para o casamento heterossexual e provoca polêmica com seus 56 mil seguidores nas redes sociais

postado em 31/03/2015 00:00
 (foto: Iano Andrade/CB/D.A Press - 26/4/12)
(foto: Iano Andrade/CB/D.A Press - 26/4/12)

Uma declaração do senador Roberto Requião (PMDB-PR) causou polêmica nas redes sociais nesta segunda-feira. ;Para evitar a extinção da espécie, pelo menos 50% dos homens e das mulheres deveriam compor a COTA de casamento hétero;, escreveu ele, no Twitter. A mensagem rendeu duras críticas ao político, que tem 56 mil seguidores na rede social.

;Para evitar a extinção da espécie, pelo menos 50% dos políticos deveriam trabalhar pela sociedade;, protestou um seguidor. Alguns chamaram o senador de homofóbico: ;Se é pra nossa espécie continuar com pessoas como você, acho que prefiro a extinção;. ;Levando em conta que a espécie está atualmente com
7 bilhões de pessoas, eu diria que temos uma gordurinha para gastar;, tuitou outro internauta.

Após a enxurrada de críticas, o político alegou que não tem preconceito: ;Eu, que sou liberal em relação às opções sexuais, me surpreendo com a fúria tuiteira contra o casamento hétero;. O senador, no entanto, não se pronunciou sobre a veracidade da ;cota de casamento hétero;.

Pedofilia
O plenário da Câmara dos Deputados aprovou ontem o regime de urgência para o Projeto de Lei n; 1404/11, que disciplina a infiltração de agentes policiais na internet nas investigações sobre crimes sexuais contra crianças e adolescentes. O projeto, que teve origem no Senado, foi elaborado pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia que funcionou naquela Casa. A proposta altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA ; Lei 8.069/90).



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação