Infrações dos dois lados

Infrações dos dois lados

postado em 31/03/2015 00:00

Durante três semanas, a reportagem do Correio percorreu ruas de Ceilândia ; cidade que há algum tempo lidera o ranking de mortes no trânsito ;, Taguatinga, Guará, Planaltina e Plano Piloto. Em todos esses lugares, flagrou bons e maus exemplos. Em alguns locais, nem motorista de ônibus respeitou o espaço destinado ao pedestre.

Mas, verdade seja dita, o motorista não é o único responsável pelas fatalidades envolvendo pedestres. A reportagem flagrou homens e mulheres se arriscando entre os carros mesmo a poucos passos da faixa de segurança, em Taguatinga e em Ceilândia. Na Comercial da 213 Sul, uma mulher que se identificou apenas como Mariana e que não quis dar entrevista quase foi atropelada por uma moto. Em vez de atravessar no semáforo, ela correu entre os carros. O sinal abriu e ela só não foi atropelada porque o motoqueiro desviou. Em Taguatinga, os flagrantes mostram as duas situações: pedestres na faixa e outros, a poucos metros de distância, fora dela.

Apesar de ter prioridade sobre todos os veículos, inclusive sobre a bicicleta, quem anda a pé também tem deveres. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), antes de iniciar qualquer travessia, o pedestre deve sempre observar se está sendo visto, assim como a distância e a velocidade do veículo. Deve ainda usar a faixa sinalizada ou a passagem a ele destinada sempre que uma ou outra existir numa distância mínima de 50 metros.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação