Cruzeiro leva jogo do Mané para Cuiabá por R$ 1 milhão

Cruzeiro leva jogo do Mané para Cuiabá por R$ 1 milhão

postado em 31/03/2015 00:00
 (foto: Luis Acosta/AFP - 21/6/14)
(foto: Luis Acosta/AFP - 21/6/14)


Como antecipou a edição de sábado do Correio Braziliense, a estreia do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro contra o Corinthians, marcada na tabela da CBF para o Estádio Mané Garrincha, em 10 de maio, não será em Brasília, mas na Arena Pantanal, em Cuiabá. Na semana passada, a diretoria celeste e o presidente da Federação Mato-Grossense de Futebol confirmaram à reportagem que havia uma negociação em andamento. A proposta enviada à Raposa é de R$ 1 milhão e voo fretado ; R$ 300 mil a mais do que o prometido pelo DF. Único dos 12 estádios da Copa que ainda não recebeu partida oficial em 2015, o Estádio Nacional perdeu duas partidas em quatro dias. Além de Cruzeiro x Corinthians, o Brasília desistiu de mandar a partida contra o Náutico no local devido ao custo elevando.

Dono da empresa R7, o ex-atacante Roni, com passagem pelo Fluminense e pelo próprio Cruzeiro, é o responsável pelo drible do milhão em Brasília. Ontem, ele praticamente bateu o martelo. ;Assinamos o contrato. Estou indo amanhã (hoje) cedo para Cuiabá, para finalizarmos o acordo sobre aluguel do estádio;, disse ao Superesportes. ;O acordo com a administração da Arena Pantanal está praticamente selado. Vou para lá somente para finalizar detalhes. Há 99% de chances de o jogo ser em Cuiabá;, complementou.

Roni também esteve envolvido na negociação para que o jogo entre Cruzeiro e Corinthians fosse realizado no estádio Mané Garrincha. ;Tenho um canal de Brasília também, mas, desde o início, a principal alternativa era Cuiabá;, alegou.

O supervisor de Futebol do Cruzeiro, Benecy Queiroz, pediu à CBF a mudança da partida de Brasília para Cuiabá. Até o fim do expediente no Rio, a mudança ainda não havia sido concretizada. ;Nós fizemos um expediente solicitando à CBF a transferência do nosso jogo contra o Corinthians para Cuiabá. A motivação é que, por conta da punição, nós tínhamos que mandar o jogo fora de Minas Gerais não fomos para Brasília, porque recebemos uma proposta financeira melhor;, confirmou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação