Chamas consomem depósito de gasolina

Chamas consomem depósito de gasolina

postado em 03/04/2015 00:00
 (foto: Ivan Storti/CB/D.A Press)
(foto: Ivan Storti/CB/D.A Press)

O fogo que atinge tanques de combustíveis em Santos, litoral de São Paulo, deve continuar durante todo o fim de semana, de acordo com previsão dos bombeiros. Até o fim da tarde de ontem, as chamas, de 100m de altura, continuavam fora de controle e uma imensa coluna de fumaça negra podia ser vista num raio de 20km.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, 40 carros e cerca de 100 homens participavam do combate às chamas. Além deles, dezenas de brigadas de incêndio da região e um navio-tanque ; com capacidade de 15 mil litros de água por minuto ; foram deslocadas para ajudar no trabalho.

A Rodovia Anchieta, principal ligação entre a capital do Estado e a Baixada Santista, ficou parcialmente interditada no quilômetro 64. A área do incêndio pertence à empresa Ultracargo, no setor industrial da Alemoa, perto do porto de Saboó. A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) informou que a área atingida fica fora da região do sistema portuário de Santos.

A Ultracargo faz parte do grupo Ultra, que controla a Ultragaz, distribuidora de Gás LP, a distribuidora de combustíveis Ipiranga, a empresa química Oxiteno e a rede de drogarias Extrafarma. O terminal de Santos movimenta produtos químicos, combustíveis, corrosivos, óleos vegetais e etanol.

Na mesma área, há vários outros tanques de combustível. Os bombeiros trabalham para resfriar os tanques vizinhos, para evitar que as chamas se espalhem. De acordo com testemunhas, o fogo teve início perto das 10h, com uma explosão. A Ultracargo informou que o incêndio começou num tanque de álcool e tomou área de armazenamento de gasolina.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação