Gastos ao nível de 2013

Gastos ao nível de 2013

postado em 17/05/2015 00:00
O Brasil vai tentar voltar ao nível de 2013 no que se refere aos gastos do governo. A afirmação foi feita ontem pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, em Florianópolis. Segundo ele, o nível daquele ano representa a disciplina necessária para caminhar na direção da meta fiscal. ;O ano de 2014 foi além do que a gente pode suportar;, destacou.

O ministro não falou em valores, mas, em 2013, o governo teve um superavit primário (economia para o pagamento de juros) de 1,9% do Produto Interno Bruto (PIB) ou R$ 91,3 bilhões na época. Neste ano, a meta divulgada é economizar R$ 66,3 bilhões em todo o setor público, 1,2% do PIB. O tamanho do corte nos gastos, porém, dependerá da capacidade de arrecadar, que vem caindo com a fraqueza do PIB.

Sobre as medidas de ajuste fiscal apreciadas no Congresso, Levy disse que a aprovação de gastos acima do previsto pode levar o governo a reduzir as despesas ainda mais. ;A alternativa seria aumentar impostos. Toda vez que se cria um gasto novo, está se contratando novos impostos.; Os cortes no Orçamento serão discutidos neste domingo, em reunião convocada pela presidente Dilma Rousseff.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação